Em Mato Grosso, as vendas de 0km somando todos os segmentos caíram 14,37% em junho em relação a maio. No sexto mês do ano, foram emplacadas 8.655 unidades. Comparando ao mesmo mês do ano passado, a queda foi de 13,78%. Os dados se mantêm positivos no semestre (com 52.416 unidades), quando apresentaram crescimento de 18,5% ante igual período de 2018 (com 44.232 unidades). Os dados levam em conta os segmentos de automóveis e comerciais leves, caminhões e ônibus, motos e implementos rodoviários. Confira abaixo! 

 
Automóveis e Comerciais Leves 
Na soma dos automóveis e comerciais leves, as vendas em junho caíram 15,12% se comparado a maio. Na comparação com o mesmo mês do ano passado a queda foi de 2,66%. No acumulado do ano, alcançando 23.616 de unidades vendidas, as vendas subiram 8,20% em relação ao mesmo período de 2018.

Caminhões e ônibus 
Entre caminhões e ônibus com 427 unidades emplacadas, o crescimento foi de 108,29%, em junho, comparando a igual período do ano anterior a este. O número equivale a um recuo de 21,36% na comparação com maio que teve 543 unidades. De janeiro a junho, foram 2.276 licenciamentos, avanço de 108,29% sobre o primeiro semestre de 2018.

 
No caso dos ônibus, o mercado emplacou 44 unidades em junho e 29 unidades em maio. No acumulado do ano, foram 195 unidades contra 53 veículos, uma alta de 267,92%.

Motos 

As motos se destacaram no primeiro semestre crescendo 18,57% ao serem vendidas 21.407 unidades. No primeiro semestre de 2018, foram 18.054 licenciamentos. Em junho (3.443 unidades), comparando ao mesmo mês do ano passado, a variação foi de 14,69% a mais. Houve queda de 16,76% na comparação com maio deste ano, quando se comercializou 4.136 unidades.

Implementos
O segmento de implementos teve um cenário mais positivo em todas as comparações. Em relação a junho de 2018 cresceu 114,68%, pois vendeu 863 unidades. Já em relação a maio (809 unidades), o crescimento foi de 16,76%. No acumulado, o crescimento foi de 18,57% com o emplacamento de 52.416 unidades.

Análises
Com base nos dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, é possível prever uma redução na estimativa de vendas para o ano. No Brasil, a previsão era de que o crescimento ficasse em 11,1% e agora a estimativa é a de que fique em 8,4%. “Mato Grosso deve seguir a tendência, mas com um pequeno acréscimo, pois em nosso Estado agricultor se comercializa muito mais caminhões, percentualmente falando”, analisa Paulo Boscolo, diretor da Fenabrave – Regional Mato Grosso (Fenabrave-MT).

Boscolo também avalia que parte da queda nas vendas pode ser justificada pela diferença de dias úteis. Em maio, foram 22 dias e junho 20 dias úteis.



Edson Maia, diretor da Fenabrave MT e diretor da Saga Veículos, destaca que o grupo, que é focado nas vendas de automóveis e comerciais leves, registrou-se queda de 13% nas vendas em relação ao mês anterior. “Mas chegamos nas metas traçadas em quase todas as marcas. O volume maior de vendas se deu na última semana do mês de junho, propiciando uma boa recuperação. Temíamos uma queda ainda maior”, disse.