Alunos do 9º ano da Escola Cecília Meireles estão tendo a oportunidade de estimular o empreendedorismo através de uma plataforma digital com conteúdos do projeto-piloto ‘Eu Empreendo’, que visa também valores e habilidades socioemocionais.

Baseado no modelo de Ensino à Distância (EAD), o programa foi oferecido gratuitamente à Prefeitura de Lucas do Rio Verde pela empresa responsável, e o projeto-piloto está sendo implantado pela Secretaria Municipal de Educação no contraturno escolar.

Os alunos terão acesso ao laboratório tecnológico, chromebooks e um tutor versado em informática à disposição, além da interação e acompanhamento dos próprios administradores da plataforma.

Para o professor Marcelo Verardi, tutor do Eu Empreendo, a implantação do programa na escola vai estimular uma visão empreendedora e oferecer novas perspectivas sobre como lidar melhor com o primeiro emprego a jovens muito focados no estudo.

“O projeto dessa empresa que desenvolveu o software tem dois anos de existência e é piloto não só em Lucas do Rio Verde, mas em todo o Brasil. Nessa área, as crianças e jovens vão de zero a cem do dia pra noite e isto é a veia do empreendedor. Então, temos a expectativa de cativar todos os alunos do 9º ano da escola”, ressalta o professor Ao CenárioMT.

Os alunos que tiverem acesso à internet e um computador poderão desenvolver o projeto em suas casas, com acompanhamento a distância do tutor.

No portal, os alunos têm a sua disposição vídeo aulas e todos os materiais necessários para seus estudos e realização das atividades propostas.

“Hoje em dia o aluno sai da escola e não tem um rumo na vida. E com o Eu Empreendo, na verdade, as habilidades que são trabalhadas o aluno consegue desenvolver mais especifico isso, seja um futuro administrador, advogado, contador, ou até mesmo a criança que tem  a ideia de um negócio, consegue desenvolver alguma coisa, ou ajudar a família em algum negócio que já tenham. O projeto dá um norte para elas”, comentou.

Na visão do professor, além de despertar as habilidades empreendedoras, o projeto ‘Eu Empreendo’ busca estimular os alunos a usarem de maneira mais proveitosa a rede mundial de computadores.

“Eu como professor de informática, é um ponto que bato bastante. Na verdade os alunos conhecem a internet, conhece as redes sociais, mas eles não sabem usar, não usam para um fim que traga um benefício para eles. Essa plataforma, na verdade, é um pontapé para isso, para os alunos saberem como é uma faculdade a distância, além de leva-los para o caminho proveitoso da internet”, concluiu.