Kawhi Leonard comemora título nos Raptors: “Vim aqui para fazer história e foi o que fiz”

0
Kyle Terada / USA Today

Foi o primeiro título da NBA da história do Toronto Raptors, mas não da vida de Kawhi Leonard, principal responsável pela conquista da equipe canadense. O jogador já tinha o anel de campeão da Liga vencido em 2014 com o San Antonio Spurs, quando também foi MVP das finais, prêmio que repetiu nesta decisão contra o Golden State Warriors. Logo em seu primeiro ano de Toronto Raptors, mais um título para Kawhi, que aos poucos foi tomando conta dos playoffs e da série final 2018/2019. Com seu jeitão quieto e anti-marketing, a suposta falta de carisma se transformou em charme, a timidez passou a ser considerada falta de egoísmo e as vitórias e atuações dominantes moldaram um herói de perfil inusitado na liga de estrelas tão barulhentas. Ainda assim, Leonard faz questão de mostrar que não se importa com a imagem que passa. O único objetivo é vencer.

– Como eu disse, desde o primeiro dia aqui, no Media Day, esse era o meu foco, queria fazer história aqui e foi o que fiz. Quero jogar basquete não interessa com que camisa, e os jogadores aqui também tem muita vontade. Durante todo o ano tivemos a mentalidade certa. (…) Penso em me fazer feliz e não interessa o que pensam de mim, porque sei a pessoa que sou e é isso levo para a quadra. Não me importo com o que a mídia vai falar, se vou fazer 30 pontos ou não, quero jogar da maneira certa. Isso aprendi na NBA durante esses anos. Quero sempre aprender com o que já passei.

Kawhi foi trocado pelo San Antonio Spurs depois de sério desentendimento quanto ao processo de recuperação de uma lesão no quadril que o tirou por quase uma temporada inteira. No acordo, Leonard entrou no lugar do então craque dos Raptors DeMar DeRozan e melhor amigo de Kyle Lowry. Logo depois da conquista do título, Kawhi revelou que trocou mensagens com o armador dos Raptors sobre sua chegada.

– Um dia depois da transferência, ou talvez até no dia da transferência, mandei uma mensagem de texto para Kyle (Lowry) e disse: “Vamos jogar juntos e fazer algo especial. Sei que seu melhor amigo saiu, sei que você está bravo com isso, mas vamos fazer as coisas darem certo”. E aqui estamos hoje.

A temporada 2017/2018 foi um pesadelo para Kawhi Leonard. Recuperando-se de uma lesão no quadril, o jogador atuou em apenas nove partidas e não se acertava com o departamento médico dos Spurs. Kawhi foi acusado por muitos como alguém que estivesse forçando uma saída do time, e, por isso, estaria evitando voltar às atividades. Um ano depois, Leonard é campeão da NBA e craque das finais, uma volta por cima que o fez desabafar na entrevista.

Kawhi Leonard tem 27 anos, mas já se sente experiente. O jogador disse que usou uma memória negativa para se focar em momento crucial da partida. Na última posse de bola para o Golden State, Curry teve chance de fazer cesta de três, mas errou. Perguntado sobre o que passou pela sua cabeça no momento em que Steph iria arremessar, Kawhi se lembrou do rebote ofensivo pego por Chris Bosh ao fim do tempo normal do jogo 6, na final de 2013, quando jogou contra o Miami Heat de LeBron. Bosh deu passe para Ray Allen que levou o jogo para a prorrogação e, na sequência, o Miami conquistou o campeonato.



– Sobre o arremesso final de Curry, ele costuma acertar aquele chute, mas eu só estava focado no rebote. Já perdi um título da NBA por não pegar um rebote, vocês sabem a história. Até esqueci quem deu o arremesso, mas o Miami se recuperou e venceu o título. Então, no arremesso do Curry, esse foi meu foco: eu só queria pegar o rebote – disse o novo campeão da NBA.