Mãe se arrepende de doar filho a amigos em Lucas do Rio Verde, e quer criança de volta

Ela afirma que deu o bebê motivada por um quadro de depressão

0

Uma mulher, de 26 anos, arrependida de ter doado o filho dela para um casal de amigos, há dois anos, registrou boletim de ocorrência, na terça-feira (11), em Nova Mutum.

A mãe biológica procurou a polícia e disse que mantém contato com a família que adotou, informalmente, a criança. Porém, só conhece o filho por fotos, pois o casal se mudou para Lucas do Rio Verde.


Continua depois da publicidade

Ela contou que, quando descobriu que estava grávida, não recebeu apoio do pai biológico do bebê. Ele, inclusive, teria pedido para que ela abortasse a criança.

Ela relatou que havia acabado de reatar a relação com o antigo marido, que também não aceitava a sua gravidez.

-Continua depois da publicidade ©-

O menino foi registrado como filho legítimo do casal, sem passar pelo processo de adoção. Ao longo dos últimos dois anos, a mãe biológica manteve contato com os pais adotivos, mas nunca com a criança, que conhece somente por fotos.

Segundo ela, após se recuperar da depressão, ficou arrependida e decidiu reaver a guarda do filho. Ao entrar em contato com o casal para pedir novamente a criança, foi ameaçada pela mãe adotiva.

A decisão de acionar a Polícia e registrar um boletim de ocorrência seria o primeiro passo para dar início a um processo judicial. O processo da guarda, por envolver um bebê, deve correr em segredo de Justiça.





-Patrocinador-