Victório Galli é exonerado do cargo de assessor de Bolsonaro

0

Victório Galli (PSL), ex-deputado federal, foi exonerado do cargo de assessor especial de Bolsonaro.

No mês de março, Galli foi condenado a pagar R$ 100 mil de indenização por declarações homofóbicas, ditas durante entrevista à Rádio Capital, em 2017.


Continua depois da publicidade

Laudívio Carvalho, ex-deputado federal também foi exonerado da assessoria especial do Ministério da Casa Civil.

Na última semana, o secretário especial Carlos Manato (PSL), também ex-parlamentar, foi exonerado. Hoje, além de Victório Galli (PSL) e Laudívio, deixaram a Casa Civil os ex-deputados Marcelo Delaroli (PL) e Keiko Ota (PSB).

-Continua depois da publicidade ©-

 

Governo diz que greve fracassou e Sintep indica continuidade da greve





-Patrocinador-