Com Kawhi arrasador, Raptors vencem os Warriors e ficam a uma vitória em casa do título da NBA

0

A grande dúvida da noite era se Klay Thompson, um dos craques do Golden State Warriors teria uma boa atuação mesmo voltando de lesão. Pois apesar dos 28 pontos do ala-armador, o Toronto Raptors, guiado mais uma vez por uma grande atuação de Kawhi Leonard, superou os atuais campeões em Oakland por 105 a 92 e agora está a uma vitória do título inédito da NBA.

Stephen Curry terminou o jogo com 27 pontos, mas Kawhi foi o grande destaque da partida, com 36 pontos e 12 rebotes. Serge Ibaka, com 20 pontos e dois tocos, contribuiu muito vindo do banco.

Do lado do Golden State Warriors, Klay Thompson foi quem mais brilhou. Ainda assim, faltou poder de fogo para o restante do elenco no ataque e uma defesa mais forte para conter as investidas de Kawhi & cia. A próxima partida é em Toronto, nesta segunda-feira e se os Raptors vencerem, interrompem a sequência de dois títulos seguidos dos Warriors.

O Jogo

As cinco primeiras tentativas de ataque da partida deram em desperdícios de bola, o que mostra o esforço de ambas as equipes na defesa, logo de início. Restou à Stephen Curry explodir o grito da torcida para, de três, acertar a primeira cesta da noite. Klay Thompson, em arremesso perto da cesta, mostrou saúde nas pernas para ampliar o marcador. E Kawhi Leonard respondeu rapidamente com dois pontos para os Raptors. E o técnico do time visitante Nick Nurse esperou Kyle Lowry converter bela bandeja para pedir tempo e tentar corrigir os erros defensivos que permitiam cestas fáceis de DeMarcus Cousins e Draymond Green no garrafão. Primeira interrupção no jogo com 8 a 5 no placar para os Warriors.

Na volta, Kevon Looney entrou na partida já anotando dois pontos depois de envolvente troca de passes da equipe da casa, mas na sequência protagonizou lance engraçado, escorregando com a bola e desperdiçando ataque para o Golden State. Klay Thompson que até esta quinta-feira era dúvida para o jogo, fez arremesso certeiro de muito longe, levantou o público, mas os Raptors parecia ter um silenciador automático chamado Kawhi Leonard. A cada ótimo momento dos atuais campeões, Kawhi surgia com uma cesta rápida para não deixar os Warriors se distanciarem no marcador. Curry então engatou boa sequência ofensiva: primeiro uma assistência para Green, depois um arremesso marcado por Kawhi Leonard e abriu 17 a 10, e forçando Nick Nurse a pedir tempo novamente.

A partir daí, os Warriors entraram em estado de graça no ataque. Curry conseguiu uma bandeja no estoura da posse de bola, Looney continuava pontuando e Green ainda deu toco espetacular em Marc Gasol para levantar novamente a torcida. Do lado dos Raptors, apenas Lawhi acertava suas tentativas. Gasol e Green zeraram no primeiro quarto e Leonard teve que fazer 14 pontos no período para diminuir os danos causados por Curry e cia. Assim, o primeiro quarto terminou com vantagem de 23 a 17 para o Golden State.

O segundo quarto deu início com boa contribuição de Serge Ibaka para o Toronto. No ataque o pivô acertou duas cestas no garrafão. Já na defesa, soube proteger arremesso de Cousins.

Os Warriors responderam com Shaun Livinston. O veterano aertou dois arremesso seguidos em transição e fez o time da casa abrir 31 a 23. Em jogo de placar baixo e defesas fortes até a metade do segundo quarto, o Golden State não conseguia se desgarrar no marcador mesmo com o baixíssimo aproveitamento nos arremesso dos Raptors. Siakam então fez sua primeira jogada de impacto, com bela cesta em infiltração seguida por falta.

Pois quando os Raptors conseguiram se aproximar em três pontos no placar, Klay Thompson cresceu no jogo. O ala-armador dos Warriors acertou cesta de três marcado e em seguida, matou uma bola difícil, mesmo contestado pela marcação. Assim, o Golden State abriu 42 a 34 e o técnico NIck Nurse parou o jogo.

O papo teve efeito. Os Raptors voltaram explorando melhor as jogadas no garrafão e Marc Gasol entrou de fato na partida, anotando seus 4 primeiros pontos no jogo. Looney, muito festejado pela torcida por estar jogando machucado, voltou a fazer uma cesta e os Warriors foram para o vestiário com liderança no placar: 46 a 42.

No retorno ao jogo, Kawhi Leonard acertou duas cestas de três seguidas e rapidamente virou o jogo para os Raptors. Curry então apagou o incêndio causado por Kawhi com outra cesta providencial. Gasol, na sequência, recolocou a equipe canadense na frente vencendo por 50 a 49.

A partir daí, Thompson e Cousins pontuaram e pareciam que o time da casa iria abrir boa vantagem no marcador, mas Fred VanVleet de muito longe acertou de três e Pascal Siakam achou espaço para sua infiltração característica, ainda sofrendo a falta. Marc Gasol ainda conseguiu anotar cesta na linha dos três pontos, mas Klay Thompson tinha atuação irretocável até o momento. Com outra bela cesta de três, Klay somava até metade do terceiro quarto 22 pontos na partida.

Do lado do Toronto, Serge Ibaka voltou à quadra para de cara dar um toco na defesa e acertar cesta de três no ataque. Somado à contribuição vinda do banco de reservas, a equipe canadense tinha também Kawhi inspirado. O craque dos Raptors acertou arremesso bonito para abrir 67 a 63 para seu time e Steve Kerr parou o jogo com pedido de tempo.

Na volta da conversa, os Raptors adotaram uma marcação por zona, fechando o garrafão e de certa forma abrindo espaço para arremessos de fora que não eram convertidos pelos Warriors. Assim, o Toronto abriu 9 pontos de diferença. Ibaka e Kawhi Leonard conseguiram acertar pontos em sequência e os visitantes chegaram a ter 77 a 64 de vantagem. No último ataque do período, Kawhi Leonard acertou arremesso muito marcado e levou a partida para o quarto derradeiro com vantagem de 79 a 67 para o Toronto Raptors.