Bahia empata sem gols com o Ceará fora de casa

Tricolor fica em terceiro e aguarda o restante da rodada para definir sua colocação

0
Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

Na noite deste sábado (08), o Bahia encarou o Ceará e empatou em 0 a 0. A partida foi válida pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro e disputada na Arena Castelão.

Com o resultado, o Esquadrão soma seu segundo empate consecutivo como visitante nesta Série A, ambos sem gols. O time tricolor fica com 14 pontos, provisoriamente na terceira posição.


Continua depois da publicidade

O próximo desafio será contra o Inter, na quarta-feira (12), em Porto Alegre.

O JOGO

-Continua depois da publicidade ©-

Vindo de triunfos consecutivos na temporada, o Esquadrão entrou em campo com a mesma formação tática que tem surtido efeitos positivos nos últimos jogos.

Ao longo do primeiro tempo, o Bahia tinha menos posse de bola do que o adversário e buscava aproveitar contra-ataques para agredir a defesa adversária. Porém, as duas equipes tinham dificuldades na armação de jogadas.

Por que parou o jogo?

Aos 26 minutos, Élber voltou a sentir dores na coxa e foi substituído por Arthur Caíke. A polêmica aconteceu quando a bola voltou a rolar.

Para reiniciar o jogo, o árbitro Thiago Duarte colocou a bola no chão para que o Bahia voltasse a jogar de onde havia parado. Lucas Fonseca acertou um lindo lançamento para Nino, que sairia na frente do goleiro, enquanto a zaga alvinegra “cochilava”.

A jogada, no entanto, foi paralisada pela arbitragem de maneira incorreta, prejudicando o Tricolor em uma chance clara de gol.

Finalizações antes do intervalo

Na reta final do primeiro tempo, o Ceará encontrou suas primeiras chances com finalizações de fora da área.

Já o Bahia criou sua primeira grande oportunidade de gol na partida aos 43 minutos. Em um contra-ataque iniciado por Artur, a bola foi lançada para Fernandão, que cabeceou para o centro da área. Arthur Caíke chutou e viu passar por cima do travessão. Em uma finalização de bicicleta, Fernandão também levou perigo antes do intervalo.

SEGUNDO TEMPO

Diferentemente do primeiro tempo, o Esquadrão levou perigo logo em sua primeira investida ao ataque na segunda etapa. Gregore puxou contra-ataque e deu passe para Fernandão, que driblou o defensor, mas chutou para fora.

Chances para o Bahia

Buscando criar mais oportunidades de gol, Roger Machado apostou na entrada do meia Eric Ramires na vaga do volante Elton, voltando a atuar em um esquema tático de 4-2-3-1 no campo ofensivo, mas mantendo a postura na defesa.

Aos 16 minutos, uma troca de passes feita pelo Bahia no ataque terminou em uma bela finalização de Arthur Caíke, que parou na trave. Seria um golaço.

Em um de seus lances característicos, Artur arrancou em direção à grande área adversária e tocou em velocidade para Fernandão. O camisa 20 chutou rasteiro e parou em defesa do goleiro.

Com o placar ainda zerado, o treinador tricolor apostou em uma mudança de característica no setor ofensivo, mandando Rogério no lugar de Fernandão.

Douglas salva

Mas, aos 38 minutos, foi o goleiro Douglas quem precisou trabalhar para evitar o que seria um gol de falta do Ceará, espalmando para escanteio.

Na reta final da partida, os donos da casa esboçaram uma pressão pelo gol, enquanto o Bahia conseguia manter sua consistência defensiva e tentava emplacar um “contra-golpe mortal”.

Porém,a partida terminou com o placar zerado, que dá o segundo ponto fora de casa para o Esquadrão de Aço neste Brasileiro.





-Patrocinador-