Em tempos de incerteza, a melhor dieta é a do bolso

Os preços só sobem e a necessidade de comprar bons produtos, comer saudável e ficar no orçamento segue a mesma. Uma solução é a “dieta do bolso”

0

Uma rápida ida ao supermercado comprova que as coisas não param e aumentar de preço. Nossa economia ainda está patinando e a inflação afeta os produtos do dia a dia, mesmo que não seja nos níveis absurdos dos anos 80 e começo dos 90. Por isso a melhor dieta possível é a do bolso: comer bem e pagar pouco é sim possível. Só não é óbvio.

As dicas que vamos dar agora para seguir a “dieta do bolso”, que fará seu orçamento mensal com supermercado cair e seu nível de nutrição e bem-estar melhorar. Serve portanto para quem gasta bastante no mercado ou para quem poupa cada centavo. Ela envolve pratos e alimentos, como todas as dietas, mas também mudanças de comportamento. Vamos às dicas então:

1 – Promoção não precisa ser “aproveitada”

Quantas vezes você levou algo porque estava na promoção e no fim só foi gasto a mais? Não é porque está na promoção que você precisa levar para casa, especialmente se o produto não será aproveitado de verdade.

A dica aqui é: leve sua lista de necessidades ao supermercado e só aproveite uma promoção de um produto que estiver nessa lista ou puder substituir um produto dessa lista. Por exemplo, se o frango estiver muito barato e sua lista tinha carne, faça a substituição.

Algo que pode ajudar nessa tarefa é a Kimbino. A plataforma reúne os folhetos de promoção, que antes eram de papel, e você pode conferir eles diretamente no seu celular. As melhores ofertas estão lá e você ainda pode ajudar a proteger o planeta.



1b – Livre-se das tranqueiras

Aqui mais uma dica para esvaziar seu carrinho, antes das dicas para enchê-los. Pare com as comidas prontas, os alimentos muito industrializados – biscoitos, refrigerantes, batata chips, pizza congelada – porque eles custam caro para o pouco que trazem. Você ficará surpreso com o tanto que vai poupar ao cortar só esses quatro exemplos que citamos.

2 – Faça a festa com as verduras

Uma rápida vista no folheto de promoções do Atacadão ofertas mostra que verduras, legumes e frutas não faltam. A razão é simples: estamos falando de produtos que estragam rápido e precisam ser constantemente trocados.

Só que com os maus hábitos da população quando se trata de alimentação só crescendo, essas oportunidades muitas vezes não são usadas por todos. Ou seja, sobra e acaba estragando e sendo jogado fora.

Aqui é um pote de ouro que você pode aproveitar. Esses produtos são fontes das mais diversas vitaminas e nutrientes vitais para uma boa saúde e bem-estar. O alface trará Vitamina A, C e do complexo B para seu corpo, o Brocólis de vitamina C e um grande auxiliar na digestão e trânsito intestinal, a abóbora ajuda na coagulação sanguínea, a cenoura na qualidade de sua visão e a lista continua.

Comer uma salada, fazer uma sopa, inventar um suco natural, até colocar alface e rúcula em alimentos mais pesados – hambúrguer, pizza – já é de grande ajuda. E tudo isso por um preço baixo, ou, pelo menos, menor que alimentos industrializados que não te trazem nada nutritivo. Poupar dinheiro pode ser prazeroso e saudável, sem passar necessidade.

3 – Planeje suas refeições

O desperdício é o primeiro causador de rombos no orçamento. E o mesmo se aplica na despensa de casa: ir para o supermercado e ir jogando coisa no carrinho é mais rival da dieta do bolso do que o Flamengo é do Fluminense.

Planeje suas refeições e o que você irá comer. Isso exige mais idas ao supermercado – compras do mês não são efetivas – mas custos menores por compra e no fim do mês. E assim você pode ir checando os preços e aproveitando as promoções, especialmente se você tiver essas ofertas no seu bolso. Confira, por exemplo o folheto do Makro, Atacadão e outros supermercados de grandes promoções antes de sair e já vá direcionado, sabendo o que comprar.

4 – A beleza dos alimentos polivalentes

A melhor coisa que você pode ter na sua cozinha, especialmente após um dia de trabalho, é um alimento que você possa fazer algo rápido e que ajude seu corpo com o que ele necessita.

Por exemplo, uma batata pode ser usada para uma série de coisas. Cozida com um fio de azeite pode acompanhar um prato de salada. Na frigideira com um ovo pode virar uma tortilla espanhola. O ovo também é um alimento perfeito, já que um ovo frito, uma omelete, o próprio ovo cozido também mata a fome, é barato e é fácil de conservar.

Uma lata de atum idem. Ela pode virar uma salada, um macarrão saboroso ou até uma maionese com atum. Use o natural, sem caldo para ser mais saudável.