Campanha seria divulgada durante a Copa América.

A operadora de cartões Mastercard suspendeu, nesta quinta-feira (6), as ações de marketing da companhia com Neymar Jr. relativas à Copa América, por conta da acusação de estupro envolvendo o jogador. Segundo a empresa, as ações estão suspensas “até que o assunto seja resolvido”.


Continua depois da publicidade-pix


A empresa soltou a seguinte nota:
“Nós temos uma série de ativações de marketing planejadas para o decorrer do campeonato que são focadas em promover o uso do pagamento por aproximação. Nós tomamos a decisão de parar aquelas ativações que incluem o embaixador da marca até que o assunto seja resolvido”, afirmou a Mastercard em nota.

Neymar foi acusado pela modelo Najila de Souza de tê-la estuprado e agredido em um quarto de hotel em Paris. A vítima relatou à polícia que encontrou o atleta embriagado e que os dois trocaram carícias. Mas que, em determinado momento, o jogador ficou agressivo e a forçou uma relação sexual.

-Continua depois da publicidade ©-

O jogador publicou um vídeo (depois retirado do ar) em que nega a acusação, e exibe trechos de conversas que manteve com a mulher, para mostrar que ela quis ir para Paris se encontrar com ele para ter relações sexuais. No vídeo de sete minutos publicado nas redes sociais dele, o atleta disse que a relação entre os dois foi consentida.

Na noite de quarta-feira, viralizou em grupos de Whatsapp um trecho de um vídeo de uma agressão entre o jogador e a modelo.

Também na quarta-feira, Neymar foi cortado da seleção brasileira depois de sofrer uma lesão no tornozelo durante uma partida amistosa contra o Catar. A Copa América começa no dia 14 de junho.

 

CBF confirma que Neymar está fora da Copa América





-Patrocinador-