Rio Paraguai é o 8° maior da América do Sul e percorre 4 países

0
Foto: Marcelo Souza/ TVCA

O Rio Paraguai é o oitavo maior em curso de água da América do Sul. Tem cerca de 2.600 km de extensão. Nasce no município de Alto Paraguai, a 219 km de Cuiabá, e banha quatro países, na nascente no Brasil, passando pela Bolívia, Paraguai e chegando à foz na Argentina.

Com as nascentes localizadas em Mato Grosso, o rio banha também Mato Grosso do Sul, seguindo o curso e entrando em águas internacionais passa pela Bolívia, Paraguai, deságua no Rio Paraná e termina de encontro ao mar na Argentina.

O rio não nasce um rio, o Rio Paraguai nasce da junção de diversas águas que brotam de pequenas e cristalinas fontes em meio a matas e fazendas das regiões pantanosas do estado. Ele vai se formando e crescendo até virar um dos maiores rios do país.

A história do rio conta que ele nasce numa região pantanosa que ficava na antiga Fazenda Sete Lagoas, município de Alto Paraguai, no Planalto do Parecis. As sete lagoas que dá nome à fazenda formam a área pantanosa, que atualmente é usada pela agricultura mecanizada.

Cada lagoa tem um ponto de escoamento de água que se mistura e forma o riacho Sete Lagoas. Esse riacho junta-se com o Rio Melgueiras e forma o Rio Paraguaizinho, que recebe o Rio Amolar e assim forma o o extenso Rio Paraguai.

O nome Rio Paraguai não tem origem direta ao país Paraguai. Alguns especialistas dizem que o nome vem de linguagem indígena. A hipótese deriva de Rio Paiaguás. Os índios da tribo Paiaguás viviam e dominavam este rio, mas já não existem mais. Foram extintos.



O rio é fascinante com a sinuosidade natural, os moradores às margens ficam deslumbrados com tanta magnitude. O rio é contemplado por três importantes biomas, o Cerrado, o Pantanal e o Chaco, que é o nome dado ao Pantanal localizado no norte do Paraguai e leste da Bolívia.

Uma das curiosidades deste rio é que pela dimensão apenas encontra-se uma única cachoeira, que fica localizada na divisa de Alto Paraguai e Diamantino em Mato Grosso. A cachoeira tem uma queda d’água de 30 metros e contribui para geração de energia elétrica e uma Usina Hidrelétrica (UHE).

O Rio Paraguai é um dos rios mais importantes da América do Sul, vai em direção ao Rio da Prata em Mato Grosso do Sul (MS), e em seguida entra no Paraguai, vai para Bolívia e termina na Argentina. Ele é o único a banhar uma capital de país, no caso Assunção, capital da Bolívia.

O Rio Paraguai é dividido em quatro partes. Primeira chamada “Das Nascentes”, que vai até Barra do Bugres, 169 km da capital. O segundo, “Paraguai Superior” vai de Barra do Bugres até a foz do Jauru, próximo de Cáceres, a 220 km da capital.

A terceira parte é “Médio Paraguai” vai do Jauru até o Rio Apa que banha a fronteira do Brasil com o Paraguai. Quarta e última parte, “Paraguai Superior” que vai do Rio Apa até a foz na Argentina.

A área da bacia hidrográfica do Rio Paraguai é de mais de 1 milhão de quilômetros quadrados.

O primeiro afluente do Rio Paraguai é o Rio Diamantino que fica na cidade de Diamantino, a 209 km da capital. O nome do rio e da cidade é devido aos garimpos de ouro e diamante que havia no passado.

Segundo pesquisadores de geologia, o rio tem formação recente e é considerado um rio novo, com origem há cerca de 30 a 40 mil anos. Isso em comparação com outros rios, como Rio Paraná, formado há centenas de milhões de anos.

O Rio Paraguai é o 8° maior rio sul-americano, tem aproximadamente 2.695 km de extensão, nasce no Brasil percorre pelo Paraguai e Bolívia e termina o percurso desaguando no mar na Argentina.