Projeto desenvolvido pelos governos de GO e MT prevê a recuperação de áreas degradadas em municípios dos dois estados

0
Foto: Marcos Vergueiro/Gcom

Um projeto desenvolvido pelas secretarias de Meio Ambiente de Mato Grosso e Goiás prevê a recuperação de áreas degradadas em municípios dos dois estados. Intitulado “Juntos pelo Araguaia”, o projeto também envolve produtores rurais que declararam a existência degradação nas propriedades deles, por meio do Cadastro Ambiental Rural (CAR).

O projeto estima a recuperação de 10 mil hectares de áreas degradas em 27 municípios da região, sendo 5 mil em cada um dos estados. Em princípio, será dada prioridade às cabeceiras do rio que corta cinco estados, em um percurso de 2.600 quilômetros.

Em Mato Grosso, os municípios inclusos no projeto compõem o Comitê de Bacia Hidrográfica do Alto Araguaia, que são: Alto Taquari, Alto Araguaia, Alto Garças, Araguainha, Ponte Branca, Ribeirãozinho, Torixoréu, Guiratinga, Pontal do Araguaia, Tesouro, General Carneiro, Barra do Garças.

Na primeira etapa, o objetivo é recompor as florestas nas áreas de preservação permanente. Bem como estimular o manejo de pastagens e atividades agropecuárias com tecnologias de baixo carbono.

Essa etapa também inclui a implantação de sistemas agroflorestais nas zonas de recarga de aquíferos, nas cabeceiras e nos afluentes que formam o Rio Araguaia.

A implantação do projeto conta com a participação de pesquisadores de universidades e tem como base um trabalho semelhante realizado em Minas Gerais e que já demonstrou resultados positivos com relação à recuperação de áreas degradadas.

Um acordo de cooperação técnica entre os estados deve ser assinado nesta quarta-feira (5), com a presença do presidente Jair Bolsonaro (PSL).