Não é de hoje que muitos rumores circulam sobre os sorteios da Mega-Sena e supostas manipulações da Caixa Econômica Federal e do Governo para desvio do dinheiro dos prêmios. Em todos esses anos, nunca houve uma comprovação de qualquer fraude e todas as teorias que surgiram foram desmentidas. Ainda assim, de tempos em tempos, elas voltam a aparecer e deixam muitos apostadores desconfiados.

A verdade por trás do sorteio da Mega-Sena, assim como de todas as loterias federais, é que elas seguem um rígido padrão de segurança e transparência, que consiste em sistemas complexos de tecnologia, garantindo ao máximo a veracidade das informações e dezenas sorteada. Os sorteios ainda contam com transmissão ao vivo e a presença do público.

Para esclarecer os principais questionamentos do público sobre a Mega-Sena, separamos abaixo todos os procedimentos adotados pela equipe da Caixa, responsável pela realização dos eventos, desde o momento em que as bolinhas chegam ao local do sorteio até a hora que elas são voltam a ser guardadas.

Onde acontecem os sorteios?

Os sorteios das loterias federais acontecem de segunda-feira à sábado, às 20h (de Brasília) no Espaço Loterias Caixa, no Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo, espaço físico inaugurado em 2015 para aproximar o público dos procedimentos adotados pela Caixa.

A Caixa Econômica Federal também roda o Brasil com dois Caminhões da Sorte, uma importante ação social que leva os sorteios a várias cidades do Brasil para que todos tenham a oportunidade de acompanhar o evento e presenciar toda a transparência da ação.



O público pode acompanhar os sorteios?

O público está mais do que convidado para acompanhar todos os sorteios das loterias nacionais. O Terminal Rodoviário do Tietê, por exemplo, movimenta milhares de pessoas todos os dias. Quando a hora do sorteio se aproxima, as Garotas da Sorte ficam no entorno do espaço para recrutar cidadãos comuns para serem auditores populares dos eventos.

Quando o prêmio supera a marca dos R$ 50 MILHÕES, os auditores populares são substituídos por auditores federais do Ministério da Economia. No entanto, o Espaço Loterias Caixa segue aberto para o público acompanhar o sorteio ao vivo e in loco.

Como começa o sorteio?

Antes de começar os sorteios, auditores populares e da Caixa verificam a integridade do lacre que tranca as maletas e o documento que garante que elas não foram abertas desde o último sorteio.

Depois que as maletas são abertas pelos funcionários responsáveis pelos sorteios, na frente de todos os presentes, as bolinhas são dispostas no globo através de 10 canos fixados na parte superior deles.

Na sequência, um funcionário da Caixa fala diretamente com a matriz da empresa por ligação telefônica para autorizar o início dos sorteios, momento em que o globo começa girar e as bolinhas se misturam.

Uma vez que a bolinha é escolhida (saiba mais sobre isso abaixo), a Garota da Sorte mostra a bola selecionada para todos os que estão presentes, enquanto o locutor fala em voz alta a cor e o número da dezena sorteada (“bola amarela, número 12”, por exemplo).

E quando os sorteios terminam?

Assim que todos os sorteios do dia se encerram, as bolinhas voltam para as maletas, processo que é acompanhado de perto pelos auditores populares ou federais e pelo público presente. Quando esse processo é encerrado, as maletas são lacradas novamente e o documento que atesta que tudo foi feito conforme o protocolo é assinado.

Em seguida, a Caixa lança os números sorteados no sistema e começa a fazer a apuração dos vencedores, que será divulgada no site oficial da empresa.

“Tem alguma coisa nos globos que manipulam a escolha das bolinhas”

Essa é uma argumentação muito comum, mas que não procede. O Espaço Loterias Caixa conta com sete globos usados em todos os sorteios das loterias.

Todos os globos são fabricados em acrílico, permitindo que o público veja o que acontece no interior enquanto as bolinhas rodam. A fabricante dos globos dos sorteios federais é uma empresa estrangeira, a mesma que produz o sistema de sorteios para a maior loteria do mundo: a Euromillions.

“As bolinhas têm pesos diferentes”

Essa é uma outra acusação que não faz nenhum sentido. Todas as bolinhas utilizadas em todos os sorteios são constituídas de borracha maciça, pesando 66 gramas e com 49 milímetros de diâmetro. A cada três meses, o laboratório do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), maior agência de metrologia do Brasil, examina as bolas para garantir que todas estão no mesmo padrão.

“Alguém escolhe a hora para a bolinha descer”

Essa é uma verdade! Em cada globo há um dispositivo acoplado para abrir a caçapa que vai liberar somente uma única bola. Quem ativa esse dispositivo? Um cidadão comum que está no Espaço Loterias Caixa para acompanhar de perto o sorteio.

A Garota da Sorte entrega o dispositivo na mão do cidadão que decide, sem qualquer interferência, o momento em que deseja apertar o botão e abrir a caçapa.

Espaço Loterias Caixa

O Espaço Loterias Caixa funciona diariamente de segunda à sexta-feira, das 10h às 22h (de Brasília), e aos sábados das 18h30 às 22h (de Brasília), quando houver expediente, sendo aberto ao público para visita. Além dos sorteios, o local conta com um acervo histórico das loterias, exposições e ações interativas. Dentro do espaço, é permitido filmar, fotografar e interagir antes, durante e depois dos sorteios.

“Se tudo é tão transparente, por que a Caixa não divulga o ganhador?”

Se você ganhasse R$ 289 milhões na Mega-Sena, gostaria que o mundo inteiro soubesse que está milionário? É óbvio que não! Já pensou os riscos que isso traz para a sua vida e de sua família? Então, é uma decisão muito acertada da Caixa em não divulgar os ganhadores dos prêmios lotéricos.

E isso independe se a aposta foi feita em alguma lotérica ou pela internet. A segurança dos apostadores sempre deve ser mantida em primeiro lugar!

Fonte: Sorte Online