Duas pessoas, entre elas um menor de idade, foram detidas em cumprimento de ordens judiciais após serem identificadas em investigações da Polícia Civil referentes a um vídeo em que uma pessoa aparece sendo torturada em Barra do Garças. O vídeo com cenas de tortura circulou no dia 16 de maio, em diferentes redes sociais causando grande repercussão na cidade e região.

O menor, de 17 anos, teve a ordem de internação provisória cumprida, na segunda-feira (20.05), após trabalho investigativo integrado desenvolvido pela 1ª Delegacia de Polícia de Barra Garças, Agência Regional de Inteligência da Polícia Militar e Polícia Civil de Aragarças.

Segundo as investigações, o adolescente responde a 11 procedimentos por prática de atos infracionais que envolvem violência e grave ameaça e já possuía um mandado de busca e apreensão expedido anteriormente.

Em continuidade as diligências do caso, na quarta-feira (22.05), os policiais da 1ª DP de Barra do Garças deram cumprimento ao mandado de prisão preventiva contra um homem de 33 anos, acusado do crime de tortura.

De acordo com o delegado, Adriano Marcos Alencar, coordenador da 1ª DP, o esclarecimento do crime e detenção dos suspeitos foi possível graças a equipe de investigadores e escrivães comprometidos, que mediante investigação policial de qualidade, buscam a apuração e repressão de ilícitos penais.

Mais uma vez a Polícia Civil de Barra do Garças reforça a qualidade dos serviços prestados, destacando os altos índices de resolução de crimes em nossa cidade. Em 2018, a alta produtividade ficou comprovada na resolução dos crimes de homicídios tentados e consumados, alcançando 94,7% de casos esclarecidos”, disse o delegado.