Momento do país exige grandeza, diz Senador

0
O projeto, que tramita na Comissão de Assuntos Sociais, é de autoria do senador Lasier Martins Marcos Oliveira/Agência Senado

O senador Lasier Martins (Pode-RS) criticou nesta terça-feira (21) o cabo de guerra entre Executivo e Legislativo pelo protagonismo na adoção de medidas necessárias para o país, “provocando uma inércia que beira o desgoverno”. Ele cobrou mais responsabilidade dos agentes públicos.

— O que o povo quer, espera e precisa é de um novo horizonte para o país, de decisões, de lideranças responsáveis, de concretização da retomada, que até agora não chegou. Não é hora de omissões, particularmente no Senado. O momento exige grandeza e dedicação ao Brasil — afirmou.


Continua depois da publicidade

Lasier disse que o Brasil chegou à pior recessão de sua história e a penúria das contas públicas piora diariamente.

Para ele, é preciso aprovar o crédito suplementar de R$ 249 bilhões, quantia, segundo ele, suplicada pelo Ministro da Economia, Paulo Guedes. Lasier ressaltou que sem a autorização do Congresso, o governo ficará diante de um dilema insolúvel: suspender o pagamento de salários, aposentadorias e benefícios previdenciários ou emitir títulos da dívida para pagar, e, assim, incorrer em crime de responsabilidade.

-Continua depois da publicidade ©-

O parlamentar destacou ainda que há 11 medidas provisórias que aguardam o aval do Legislativo, entre as quais, a que reduziu o número de ministérios, que vai caducar em 3 de junho se não for aprovada. Também considerou urgente a tramitação da reforma da Previdência. Para ele, a continuidade do embate, até agora irracional, entre os dois Poderes, sugere desdobramentos funestos.

— Não é por acaso que “balbúrdia”, “tsunami” e “país ingovernável” são algumas das expressões da moda para ilustrar a situação do país, que abala a harmonia entre os Poderes e a própria democracia. As franjas radicais não podem ser maiores que as instituições — disse.

 

Senadores cobram Jair Bolsonaro sobre texto contra o Congresso





-Patrocinador-