Cacau pode ser alternativa para diversificação de culturas em MT

0

Um projeto que visa o incentivo à produção de cacau, como alternativa para diversificação de culturas em Mato Grosso, está sendo elaborado pela Empresa Mato-grossense de Pesquisa e Extensão Rural (Empaer), em parceria com a Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf).

Em princípio, a proposta visa implantar duas unidades demonstrativas, onde devem ser cultivadas 2 mil mudas clonais, com o objetivo de produzir mudas e novos enxertos. Estas unidades devem funcionar, primeiramente, em Juína e Cláudia, a 737 km e 608 km de Cuiabá, respectivamente.

O cacau seria mais uma cultura a ser produzida em Juína, onde já existem lavouras de café, cupuaçu, guaraná e pupunha.

Uma equipe técnica da Seaf devem percorrer as regiões com maior potencial para desenvolvimento da cultura. Os projetos devem priorizar o apoio à agricultura familiar.

Em outros estados, as lavouras de cacau surgiram como complemento à renda do pequeno produtor, e tem se intensificado como uma cultura de alto valor agregado.

Rondônia (RO), por exemplo, produz cerca de 18 mil toneladas, e concorre com estados tradicionais na produção de cacau, como Bahia com 170 mil toneladas, e Pará com 99 mil toneladas.

A Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), o órgão se tornou referência na geração e transferência de tecnologia voltada ao aprimoramento da produção cacaueira no Brasil, com sede em Rondônia vai auxiliar na elaboração de um plano produtivo para Mato Grosso.