Madeira apreendida pelo Ibama vira patrimônio público em Sinop

Material vira bancos e lixeiras para praças e passeios públicos.

0

Lixeiras, bancos e outros itens do passeio público, instalados na Avenida dos Tarumãs, em Sinop, a 503 km de Cuiabá, são resultados da apreensão de madeira retirada irregularmente das florestas de Mato Grosso.

Um acordo em Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e prefeitura possibilita a produção desses itens que são utilizados pela Secretaria Municipal de Obras, nos espaços públicos.

A doação da madeira proporciona economia para o município que teria que utilizar os mesmos objetos com outros materiais.

A administração pública também economiza na mão de obra, já que os produtos são feitos na marcenaria da secretaria por servidores efetivos.

“Nós estávamos com a marcenaria montada e que estava desativada. Também tínhamos dois funcionários que trabalhavam no local e que também estavam parados. Percebemos que eles gostariam de retomar os trabalhos com a madeira e resolvemos reativá-la”, afirmou o secretário Daniel Broleze.

Todo o trabalho na marcenaria é artesanal e os objetos produzidos utilizados para ocupação de espaços públicos.