Cuiabá, 300 anos de história e de construção coletiva

0

Nossa Vila Real do Senhor Bom Jesus do Cuiabá completa nesta segunda-feira (08.04), 300 anos de idade. A Tricentenária Capital de Mato Grosso continua bela, acolhedora, hospitaleira e conservando seu maior patrimônio: o povo.

Fundada no dia 08 de abril de 1719 pelo bandeirante paulista, Pascoal Moreira Cabral, o pequeno vilarejo pertencia à Capitania de São Paulo. Sete anos depois com a visita do capitão-general governador da Capitania, Rodrigo César de Menezes, que veio a região como representante do Reino de Portugal, Cuiabá foi elevada a categoria de Vila Real.

O nome da cidade foi emprestado do Rio que banha seu solo e ao longo de mais de 200 anos serviu de meio de transporte entre Cuiabá e o Centro Sul do País. Em 1748, Portugal cria a Capitania de Mato Grosso fazendo com que Cuiabá se torne a principal Vila da nova unidade.

Em 1752 o status de capital da Capitania de Mato Grosso passou a ser exercido por Vila Bela da Santíssima Trindade, que foi fundada para garantir a posse do território português nas margens do Rio Guaporé. Em 1835 a capital de Mato Grosso retornou para Cuiabá, onde permanece até hoje.

Ao logo desses 300 anos de histórias, Cuiabá viveu a febre do ouro, período áureo do tempo do Brasil colônia, passando por décadas de estagnação econômica e isolamento em relação aos grandes centros do litoral, até a expansão que ocorreu nas décadas de 60, 70 e 80 do século XX, com a famosa marcha para o Oeste e a expansão da Fronteira Agrícola.

A população de Cuiabá que nunca passou de 50 mil habitantes até a década de 1960, saltou para mais de 100 mil no início da década de 1970. Conforme o Censo do IBGE, em 1980 a cidade já contabilizava mais de 200 mil habitantes, chegando aos anos 1990 com mais de 400 mil, aos anos 2000 com mais de 500 mil e por fim 2019 com mais de 600 mil.

Do pequeno núcleo habitacional que surgiu na região da Forquilha (atual distrito do Coxipó do Ouro); passando pela mudança desses poucos habitantes para a região das lavras do Sutil (1722), local onde se encontra a atual Igreja do Rosário; a Cuiabá dos 300 anos se expandiu para a regiões do Coxipó, CPA, Jardim Vitória, Santa Izabel, Pedra 90, Parque Cuiabá, Cinturão Verde, e para os condomínios horizontais que rumam ao distrito da Guia.

Nosso desafio nessa imensa cidade que continua crescendo é preservar sua memória, seus casarões coloniais, seu patrimônio artístico e cultural bem como garantir a construção coletiva de sua modernidade como uma Capital cada vez mais cosmopolita.

Cuiabá, Cuiabá, das comidas típicas, farofa de banana, maria isabel, ventrecha de pacu e mujica de pintado; da sua música inigualável, cururu, siriri, rasqueado e lambadão, como é bom viver aqui. Como é bom criar minhas filhas aqui.

Porém, como deputada federal eleita em 2018 com 6.967 votos de cuiabanos e cuiabanas, não me basta apenas te querer bem. Ainda há muito trabalho pela frente para que possamos continuar construindo sua história, para que sua população trilhe definitivamente pelos caminhos da melhor qualidade de vida possível.

Tenho muito orgulho de anunciar que em apenas 2 meses de mandato consegui, em parceria com o ex-deputado federal Ságuas Moraes (PT) garantir uma emenda de R$ 500 mil para nossa Capital. Esses recursos deverão ser aplicados pela prefeitura na construção do Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua, conhecido como Centro Pop.

A Capital que queremos continuar construindo não pode abandonar centenas de seus cidadãos à margem, em perambulação e sofrimento pelas ruas de seu centro histórico. Essa emenda busca conscientizar a gestão municipal da necessidade de resgatarmos uma política efetiva, para atendimento e resolutividade aos problemas da população de rua.

A Cuiabá que seguirei ajudando a construir é a Capital de 607.153 habitantes, que somada a vizinha Várzea Grande, com seus 282.009 habitantes forma o maior contingente populacional do Estado. E nesse sentido, precisa mais e mais de educação de qualidade, saúde de qualidade, segurança pública de qualidade, emprego, renda, mobilidade, esporte, lazer, cultura entre outros.

Parabéns Cuiabá pelos seus 300 anos de história, que venham outros 300 com a mesma alegria, o mesmo charme, a mesma hospitalidade e o mesmo exemplo de trabalho e amor coletivo por essa terra e por sua gente.

Professora Rosa Neide – Deputada Federal (PT-MT)