Comissão traça plano para que nenhum aluno fique fora da escola em Lucas do Rio Verde

Redes do Município e do Estado respondem por quase 90% das vagas

0

Os membros da Comissão de Reordenamento de Matrículas das Escolas Públicas de Lucas do Rio Verde estiveram reunidos na tarde de terça-feira (12) no Paço Municipal, para planejar a melhor estratégia para que, como tem ocorrido nos últimos anos, nenhum aluno fique fora da sala de aula em 2019 e 2020 por falta de vaga nas escolas.

Com cerca de 10.600 alunos, a rede municipal de ensino atende 56% do número total de alunos matriculados na educação básica em Lucas do Rio Verde, hoje em torno de aproximadamente 19 mil estudantes. A rede estadual, com pouco mais de 6 mil alunos, responde por 32% da totalidade de matrículas. Os 12% restantes, quase 2.300 vagas ofertadas, representam o universo de matriculados na rede privada de ensino.


A reunião teve a participação da secretária de Educação, Cleusa Marchezan De Marco, da secretária adjunta de Educação, Kátia Cantão Mundim, e da professora Márcia Botim Barbosa, ambas representando a Secretaria Municipal de Educação, da assessora pedagógica do Estado, Denise Dalberto, da presidente do Conselho Municipal de Educação (CME), Michelene Araújo de Britto, da presidente do Sintep, Tânia Crivelin Jorra, e da gestora Anice Almeida do Nascimento, representante dos gestores da rede municipal.

O atendimento das demandas, conforme decidido, se dará preferencialmente dentro da área de zoneamento. Se não for possível, a matrícula será direcionada para a escola pública mais próxima mesmo que esteja fora do alcance da abrangência do zoneamento. Para transferências dentro do perímetro urbano continuará prevalecendo a exigência de apresentação de atestado de vaga da escola receptora.

  Família de Mato Grosso procura cuiabano que desapareceu em São Paulo

Logo após a apresentação de um gráfico com a projeção das demandas da rede pública para o próximo ano, que prevê um aumento significativo em todos os níveis da educação básica, a secretária Cleusa De Marco falou sobre a importância da construção de uma nova escola que deverá atender 600 crianças em tempo integral do bairro Jaime Seiti Fujii e imediações.

Segundo De Marco, outra iniciativa para ampliar a oferta de vagas da educação infantil, já definida, será a revitalização da estrutura do Condomínio Rosa para que aquele espaço possa atender às necessidades dos alunos e da equipe pedagógica. “Também foram feitas indicações para a ampliação da Escola Estadual Angelo Nadin, o início do reordenamento gradativo das matrículas da Escola Cecília Meireles, passando os anos finais para a rede estadual, e ainda para a conclusão da obra da Escola Tarsila do Amaral e construção de um prédio para a Escola Militar, entre outras medidas”.

 

Professores da rede municipal de Lucas do Rio Verde receberão 4,10% de reajuste






| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui