PF investiga esquema de lavagem de dinheiro em Rondônia

0

Uma organização criminosa especializada em lavagem de dinheiro e evasão de divisas oriundas do tráfico internacional de drogas e sonegação fiscal é alvo de uma operação da Polícia Federal (PF). Grandes empresas de Rondônia, que participavam do esquema, também estão sendo investigadas. As ações da PF estão concentradas na cidade de Guajará-Mirim.

De acordo com a PF, os 26 inquéritos policiais e 36 relatórios fiscais, além de análises da perícia financeira, material que compõem a investigação, indicam que essas empresas, com atuação comercial na área de exportação, mantêm, há anos, “atividades secundárias de captação e administração de capitais, remessa e conversão de câmbio, direta ou indiretamente, de pessoas físicas que se dedicam à prática do tráfico de drogas e outros crimes”.

Por determinação da Justiça, os principais suspeitos de participarem do esquema foram afastados preventivamente de suas funções nas empresas; tiveram bens e valores sequestrado; e tiveram bloqueados os recursos que, somados, podem passar de R$ 70 milhões.

Segundo a PF, projeções feitas pela Receita estimam que entre os anos de 2009 a 2016 aproximadamente R$ 2 bilhões em mercadorias foram retirados irregularmente da área de livre comércio pelas empresas investigadas, causando prejuízo aos cofres públicos de aproximadamente R$ 300 milhões, não contabilizados juros e multas.

A operação, que conta com apoio logístico do Exército, tem a participação de 220 policiais federais e 22 servidores da Receita Federal. Eles cumprem72 mandados judiciais de busca e apreensão, em cidades dos estados de Rondônia, do Pará e de Mato Grosso.

Edição: Fernando Fraga