LIBERTADORES 2019: Palmeiras vence e segue lider do grupo F

0

O Palmeiras recebeu o peruano Melgar na noite desta terça-feira (12), no Allianz Parque, e venceu o adversário por 3 a 0, com gol de Felipe Melo, no primeiro tempo, e da dupla Ricardo Goulart e Deyverson, na etapa derradeira. O duelo foi válido pela 2ª rodada da fase de grupos da Conmebol Libertadores – com o triunfo de hoje, o Verdão segue liderando o grupo F, com seis pontos.

O Maior Campeão do Brasil estreou na edição de 2019 do torneio continental com vitória sobre o Junior Barranquilla-COL, fora de casa, por 2 a 0, com gols de Gustavo Scarpa e Marcos Rocha. Com o resultado desta noite, portanto, o Alviverde manteve o retrospecto 100% na competição.


Este foi primeiro encontro de Palmeiras e Melgar na história. Contra adversários peruanos, como no caso do rival desta noite, o Verdão leva vantagem: em 44 jogos disputados, foram 30 vitórias obtidas, seis empates e apenas oito derrotas sofridas, com 101 gols marcados e 44 sofridos.

O Alviverde já é o time brasileiro que mais vezes disputou a Libertadores em todos os tempos, ao lado de Grêmio e São Paulo (os três com 19 participações – já contando 2019). São, ao todo, 176 jogos pela Libertadores, com 93 vitórias, 33 empates e 50 derrotas (314 gols marcados e 197 sofridos). Esta é a primeira vez na história em que o Palmeiras disputa quatro edições seguidas da competição continental.

O Palmeiras aposta na experiência para conquistar a Libertadores da América pela segunda vez em sua história, pois, ao todo, cinco jogadores de seu atual elenco têm no currículo o troféu. São eles: Edu Dracena, pelo Santos, Marcos Rocha, pelo Atlético Mineiro, Willian, pelo Corinthians, e Borja e Guerra, ambos pelo Atlético Nacional-COL. Além disso, o técnico Luiz Felipe Scolari conquistou o título em 1999, pelo Palmeiras, e em 1995, pelo Grêmio.

Vale ressaltar que o Verdão carrega a fama histórica de ter sido o primeiro brasileiro a ter disputado uma final de Libertadores. Foi em 1961, quando enfrentou o Peñarol na grande decisão e ficou com o vice-campeonato. O Alviverde ainda chegou à final em 1968 e 2000, além de 1999, quando foi campeão. O clube ainda alcançou a fase semifinal em 1971, 2001 e 2018.

Ao longo de sua trajetória na mais importante competição das Américas, o Alviverde já contou com cinco artilheiros: Tupãzinho (1968, com 11 gols), Lopes (em 2001, com nove gols), Marcinho e Washington (ambos em 2006, com cinco gols cada um) e Borja (em 2018, com nove gols).

Felipe Melo: autor do primeiro gol

Perto de completar 100 jogos no Alviverde (possui 98 atualmente), o Pitbull é um dos líderes do grupo. Experiente, o volante de 35 anos veste frequentemente a faixa de capitão do time e, na noite desta terça-feira, marcou seu sexto gol com a camisa do Palmeiras. Dos outros cinco, dois foram assinalados em 2017 e outros três em 2018, ano em que o jogador se sagrou campeão brasileiro pelo clube – o décimo da história do clube.

  Após assistência para gol da vitória, Renato enaltece espírito de luta da Chape e foca no duelo contra o Tigre pela Copa do Brasil

Ricardo Goulart: autor do segundo gol

Contra o Melgar-PER, na noite desta terça-feira, pela Libertadores, o camisa 11 voltou a balançar as redes no Allianz Parque. Na última vez em que isso aconteceu foi diante do Ituano, pela 9ª rodada do Campeonato Paulista: na ocasião, o Verdão venceu o adversário por por 3 a 2 – além dos dois gols marcados, Goulart também concedeu uma assistência para o outro tento daquele duelo. O meia-atacante foi contratado para reforçar o time em janeiro deste ano, vindo do Guangzhou Evergrande, da China, por empréstimo de uma temporada com opção de compra.

Deyverson: autor do terceiro gol

Contratado pelo Verdão em 2017, o camisa 16 tem vínculo firmado com o clube alviverde até 2022 e vem conquistando cada vez mais a confiança da torcida. Recentemente, o atleta recusou a China para continuar no Alviverde e vem acumulando grandes feitos com a camisa palestrina: marcou o gol do título brasileiro de 2018 e também deixou sua marca nos clássicos contra o São Paulo e Corithians no ano passado. Em 2019, neste duelo contra o Melgar-PER, Deyverson chegou ao seu quinto jogo na temporada e segundo gol.

Dudu: mais jogos e minutos em 2019

Além de ser o jogador que mais entrou em campo em 2019, participando de 11 das 12 partidas possíveis, ao lado de Bruno Henrique, Dudu também é o recordista em minutos no ano, de forma isolada, com 914 ao todo (já considerando eventuais acréscimos concedidos pela arbitragem).

Dudu: Craque do Allianz Parque

Vale lembrar que o camisa 7 palmeirense é o recordista em vários aspectos positivos na arena palmeirense, inaugurada em 2014: é o jogador que mais atuou (104 jogos), que mais venceu (74 vezes), que mais marcou gols (27 tentos) e que mais concedeu assistências (26 passes).

Felipão: 450 jogos

Não são só os jogadores que aumentaram suas listas de grandes feitos após a partida desta terça-feira. O duelo celebrou a expressiva marca do técnico Luiz Felipe Scolari de 450 jogos pelo Palmeiras. Em sua terceira passagem pelo Palestra Italia, o treinador soma até aqui, ao todo, 219 vitórias, 122 empates e 109 derrotas.

 

LIBERTADORES 2019: Grêmio perde em casa para o Libertad






| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui