Comer alimentos orgânicos reduz risco de câncer?

0
© DR

Será que consumir alimentos orgânicos, que não foram tratados com pesticidas, reduz o risco de contrair câncer? A nutricionista Monica Reinagel em declarações à publicação Hypescience explica que não é bem assim.

Em 2014, um estudo que durou mais de dez anos e foi feito com cerca de meio milhão de mulheres britânicas descobriu que aquelas que comiam sempre alimentos orgânicos tinham essencialmente o mesmo risco de desenvolver tumores do que aquelas que nunca comiam.


Porém, um estudo francês recente analisou as dietas de quase 70 mil pessoas e concluiu que “uma frequência maior de consumo de alimentos orgânicos estava associada a um risco reduzido de câncer”. No entanto, a nutricionista salienta que este último estudo tem várias falhas.

Alimentos orgânicos – mas quais?

No passado, alguns estudos sugeriram que as pessoas que consumiam mais frutas e vegetais tinham menor incidência de câncer, mesmo quando esses alimentos estavam repletos de pesticidas.

Por exemplo, um estudo de longo prazo que envolveu quase 200 mil mulheres descobriu que aquelas que consumiam em média cinco ou mais porções de frutas e vegetais por dia tinham 10% menos risco de câncer de mama, comparativamente àquelas que comiam 2,5 doses por dia ou menos.

Outros estudos encontraram apenas uma fraca associação entre o consumo de frutas e verduras à probabilidade de desenvolver tumores, ou até nenhuma, o que pode ser surpreendente devido aos fitoquímicos que combatem a doença encontrados nestes alimentos.

  "Mato Grosso de Todos os Ritmos" celebra o aniversário do Estado em concerto épico

Reinagel pensa que a ligação entre a ingestão de frutas e vegetais e o risco de câncer pode ser mais indireta – comer mais frutas e vegetais pode ajudá-lo a manter um peso corporal mais saudável, por exemplo, o que está inequivocamente associado ao menor risco de câncer.

Resultados complexos

A especialista aponta ainda que talvez as pessoas que consumam alimentos orgânicos com mais frequência tenham um risco menor de câncer por razões para além dos pesticidas.

Por exemplo, uma pontuação alta pode refletir uma maior capacidade financeira, maior consciência de saúde, mais idas ao médico ou o fato destas pessoas estarem mais educadas acerca de assuntos relacionados à alimentação e saúde, os quais podem por sua vez, estar associados a outros hábitos saudáveis.

Apesar do senso comum e do estudo francês, a nutricionista não crê que as evidências formem um argumento muito forte de que comer alimentos orgânicos reduz de fato o risco de câncer.

A melhor evidência até o momento indica que comer frutas e vegetais é (suavemente) vantajoso, independentemente de serem convencionais ou orgânicos.

| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui