Produtor rural que matou agrônomo afirmou que “só queria dar susto” em Mato Grosso

0

O produtor rural que matou o engenheiro agrônomo Silas Henrique Palmieri Maia, de 33 anos, na tarde da última segunda-feira (18), em um povoado na região rural de Porto dos Gaúchos (650 km de Cuiabá), se entregou na manhã desta quinta-feira (21), na delegacia de Juara. Ele, que não teve o nome divulgado, confessou o crime e afirmou que a intenção seria apenas “dar um susto” na vítima.

O delegado Carlos Henrique Engelmann, responsável por investigar o assassinato, confirmou que o produtor se entregou na manhã desta quinta-feira. Ele estava acompanhado do advogado e também apresentou a arma do crime, utilizada para realizar os disparos na cabeça do homem.

“Durante o interrogatório ele disse que não sabia nem explicar o que aconteceu, que não tinha pensado em matar a vítima. Contou que viu o cara sentado na lanchonete e resolveu pegar a arma com a qual ele sempre anda. A intenção, segundo ele, seria apenas dar um susto e aconteceu o que já sabemos”, disse o delegado.


O delegado cumpriu o mandado de prisão ainda na delegacia de Juara, onde o acusado se apresentou. Durante o interrogatório, o produtor rural também confirmou que a motivação foi um desacordo comercial que ele tinha com a empresa da vítima.

  Governo abre período de trabalho técnico do Plano Plurianual

Assassinato filmado

Vídeo de uma câmera de segurança registrou o exato momento em que o engenheiro agrônomo Silas Henrique Palmieri Maia, de 33 anos, foi assassinado com tiros à queima-roupa. O crime foi registrado na tarde da última segunda-feira (18), em um povoado na região rural de Porto dos Gaúchos (650 km de Cuiabá). O criminoso ainda dá ‘um tapa’ nas costas da vítima, para que ela se vire para trás.


| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui