Seguro viagem internacional: cuide sua saúde, mas também suas finanças

0

Quando se viaja ao exterior, diversos imprevistos podem acontecer. Doenças, acidentes, demora em voos ou extravio de bagagem são alguns deles. Um seguro viagem internacional contratado através do serviço de assistência ao viajante, é a garantia de que estará protegido ao longo da estadia no estrangeiro, seja por férias, estudos ou trabalho.

Já pensou estar curtindo de uma paisagem paradisíaca e ver sua economia se balançar por causa de tratamentos médicos e despesas farmacêuticas? Ou ter que arcar com gastos imprevistos após perder as malas? Sabemos que quando se organiza uma viagem ninguém quer pensar nisso, mas vemos mais casos de turistas do que infortúnios ou acidentes de saúde, caem em situações de risco, com dívidas por despesas médicas que acabam sendo impagáveis ​​e suas famílias tendo que assumir custos de transferências e alojamento enquanto o viajante tem que receber cuidados médicos no estrangeiro.

A assistência de viagem internacional é “a carta da manga” que solucionará seus inconvenientes cuidando seu orçamento. É bem melhor estar informado e saber quais são as opções, uso obrigatório, diferenças em produtos e cobertura tais como exceções e condições na compra de seguro de viagem ou assistência ao viajante.

Países nos quais é obrigatório comprar um seguro de saúde internacional

Mesmo que contar com um seguro de viagem internacional seja sempre importante em qualquer lugar do mundo, há países que exigem que os turistas tenham obrigatoriamente uma assistência de saúde ao longo da sua estadia, como por exemplo, aqueles que pertencem à União Europeia.

Através do Tratado de Schengen, acordo que estabelece a abertura de fronteiras e a livre circulação de pessoas, os países europeus assinantes solicitam que todos os estrangeiros que ingressam em seus territórios tenham um seguro de viagem internacional com uma cobertura mínima de 30 mil euros.

Os estados que fazem parte do Tratado Schengen são Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Países Baixos, Polônia, Portugal, República Checa, Suécia e Suíça.

Também há outros países que exigem aos turistas um seguro de saúde internacional, como Turquia, Jordânia, Cuba, Ucrânia e Croácia. Por este motivo, antes de viajar é fundamental conferir junto ao Consulado do país do destino se a cobertura é um requerimento mandatório ou não.

Quanto pode custar uma emergência médica no exterior?

Assim como acontece com a hospedagem, os tíquetes de transporte público e a comida, o custo dos procedimentos médicos em casos de emergência pode variar muito de um país a outro.

Por exemplo, você teve uma queimadura na mão e precisa atenção médica, na Argentina custa ao redor de USD 1000, na Europa, uns EUR 4000, enquanto nos Estados Unidos pode custar USD 35000. Pequena diferença, não é?

Quebrar um joelho na Europa pode custar até EUR 12000, e nos Estados Unidos, USD 45000. Em casos de estadias nos hospitais por doenças estomacais, a diária em uma clínica europeia oscila entre EUR 600 e EUR 2000, enquanto em Norte América pode custar até USD 25000.

Pelo contrário, conforme o site da empresa Asseguresuaviagem.com, uma assistência de viagem para Europa, com cobertura por 15 dias para dois passageiros, pode se comprar desde 1,3USD por dia ou por passageiro. 

Quais coberturas deve ter o melhor seguro de viagem internacional?

Existem muitas possibilidades de cobertura de acordo com cada apólice, mas um bom seguro viagem internacional deve garantir assistência médica e odontológica de urgência e emergência, cobrindo despesas hospitalares e farmacêuticas, traslados e repatriação sanitária ou funerária.

Também existem planos de assistência com coberturas adicionais, como localização de bagagem, indenização por extravio de malas, reembolso por atraso, cancelamento ou interrupção de viagem, pagamento de despesas jurídicas ou fianças, prorrogação de estadia, seguro de equipamentos eletrônicos e esportivos ou remarcação de passagem de volta por retorno antecipado.

Antes de empreender a viagem, não somente é fundamental contar um seguro, mas também contratar aquele que mais se ajuste às suas necessidades, levando em conta o destino, a duração do percurso e a idade dos passageiros. Mulheres grávidas e pessoas idosas devem contar com coberturas especiais.

Há muitas possibilidades. O melhor seguro viagem internacional ou assistência de viagem é aquele que se ajusta às necessidades do passageiro, tendo em conta o seu perfil e as características do percurso.