Aluno ataca e xinga professora dentro de sala de aula

Adolescente, de 13 anos, foi advertido pela direção da unidade e a mãe dele ameaçou processar a professora. Menino tem duas passagens por roubo.

0

Um adolescente de 13 anos foi gravado ameaçando e xingando a própria professora durante uma aula na Escola Estadual João Octavio dos Santos, em Santos, no litoral de São Paulo. As imagens foram compartilhadas nas redes sociais e viralizaram nas últimas horas. Oficialmente, a Secretaria de Educação do Estado informou que o aluno foi advertido.

A discussão ocorreu no início da aula de geografia no 8º ano do Ensino Fundamental, no retorno do ano-letivo na unidade localizada no Morro São Bento. A professora, que leciona há cinco anos, pedia atenção aos alunos, quando o adolescente a enfrenta e inicia o bate-boca gravado com celular por um colega sentado atrás.

“Meça as suas palavras. Tá pensando muito errado”, grita o aluno, que permanece sentado. “O que tu vai fazer?”, questiona a professora diversas vezes. “Tira meu nome da sua boca, porque não é ração para estar em boca de cadela”, rebate o adolescente, ao se recusar a sair da sala, após ordem, para descer até a sala da diretoria.

Grupo do CenárioMT no WhatsApp 

Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.

  ENTRAR NO GRUPO

“Infelizmente esse tipo de atitude é uma realidade. Não me desmotiva, pois eu escolhi ser professora e faço pelos alunos que querem aprender. Esse aluno me xingou e me ameaçou, mas esse mesmo aluno já tem um histórico com outros professores”, relata a professora, de 29 anos, que pede para não ser identificada.

  Senado aprova atendimento odontológico a internados em hospitais

A repercussão do caso na web fez com que a docente, orientada pela direção da unidade, registrasse um boletim de ocorrência para ser respaldada. “Fui até a Delegacia da Infância e Juventude (Diju), onde eu descobri que esse mesmo aluno já tem dois registros por envolvimento com roubos na cidade”, comenta a docente.

A mãe do aluno foi chamada pela direção da unidade e pelo professor mediador para relatar o ocorrido. “A mãe dele disse que iria me processar, pois o filho falou a ela que eu o xinguei antes de tudo. Em momento algum eu fiz isso, apenas pedi respeito, perguntei o que ele iria fazer comigo e pedi para ele se retirar ao ser xingada”.

A professora disse que não ficou abalada com a situação e que continua trabalhando normalmente. Por meio de nota, a Secretaria de Educação do Estado disse que o aluno foi advertido. “A diretoria da EE João Octavio dos Santos lamenta o episódio e repudia todo e qualquer ato de violência dentro e fora do ambiente escolar”, declarou.

| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui