Benfica massacra Nacional com goleada de 10 a 0

Clube luso marca 10 gols pela primeira vez desde a reforma do estádio, que passa a ter vitória como maior goleada em 16 anos de história. Jonas faz dois, e Águias encostam no líder Porto

0

Embalado depois de um começo irregular na temporada 2018/19, o Benfica fez história neste domingo. A equipe de Lisboa recebeu o Nacional da Ilha da Madeira e massacrou o adversário com uma goleada por 10 a 0, no Estádio da Luz. O brasileiro Jonas marcou duas vezes, assim como o suíço Seferovic. Grimaldo, João Félix, Pizzi, Ferreira, Rúben Dias e Rafa Silva também balançaram as redes.

A vitória elástica, além de entrar para a história, também é importante para as aspirações das Águias no Campeonato Português. Com o triunfo, o Benfica chegou a 50 pontos em 21 partidas, colando no líder Porto, que ficou com 51 depois de empatar com o Moreirense.

Noite de recordes


A goleada fez com que recordes fossem quebrados, entrando para a história do Benfica e do novo Estádio da Luz – que teve homenagens às vítimas no incêndio no CT do Flamengo antes de a bola rolar. Esta é a primeira vez que o Benfica marca 10 gols desde a reforma no estádio, reinaugurado em 2003. Além disso, a vitória deste domingo passa a ser a maior goleada da nova era da casa do Benfica – antes, a marca era de 2009, um 8 a 1 sobre o Vitória de Setúbal.

Outra marca quebrada pela atuação histórica do Benfica foi a de gol mais rápido da história do Estádio da Luz, que agora pertence a Grimaldo, que abriu o placar aos 33 segundos de jogo, após arrancada rápida pela esquerda e cruzamento de Seferovic. O suíço aumentou a diferença aos 20 minutos, depois de receber bom passe nas costas da zaga e tocar na saída do goleiro brasileiro Daniel. Aos 26, mais uma vez Seferovic balançou as redes, aproveitando cruzamento de André Almeida.

  Contusão de Neymar altera o cenário das apostas esportivas

O placar ficou em 3 a 0 no primeiro tempo, mas o festival de gols do Benfica continuou logo no começo da etapa final. Aos cinco, João Félix apareceu livre depois de cobrança de falta e cabeceou para o gol; aos oito, Pizzi sofreu pênalti, que ele mesmo cobrou e converteu; e aos 10, Francisco Ferreira cabeceou depois de cobrança de falta e deixou o placar em 6 a 0. Oito minutos depois, Rúben Dias fez o sétimo após novo cruzamento na área.

As Águias cessaram o ataque frenético por alguns minutos, mas o brasileiro Jonas reabriu a contagem aos 39, cobrando falta e contando com a ajuda do goleiro Daniel. Dois minutos depois, Rafa Silva fez o nono, após saída errada da zaga do Nacional. E Jonas fechou a conta aos 45, depois de nova bobeira da defesa adversária, aproveitando sobra de bola .


| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui