Após reunir produtores rurais em Brumadinho, entidade anuncia medidas

0

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg) se reuniu na tarde de ontem (4) com produtores rurais afetados na tragédia de Brumadinho (MG). O encontro teve como objetivo identificar as principais necessidades no curto e médio prazo.

“Nós não podemos ficar desconhecendo a tragédia que ocorreu aqui nessa região. Precisamos levantar com mais precisão as informações”, disse ao final Roberto Simões, presidente da Faemg. Segundo ele, a entidade quer reunir dados sobre prejuízos e dívidas dos produtores e saber se há ocorrência de perda de leite e se há necessidade de água para dessedentação animal.

O encontro aconteceu na Câmara Municipal de Brumadinho. A entidade também pretende se reunir com o poder público e com a mineradora Vale para buscar soluções para os danos causados pelo rompimento da barragem da Mina do Feijão.

A Faemg congrega 385 sindicatos. Além de defender os interesses dos produtores rurais, atua na capacitação juntamente com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). A entidade que 200 mil pessoas são atendidas anualmente em todas as regiões do estado.

Roberto Simões é também presidente do conselho deliberativo do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em Minas Gerais (Sebrae-MG), entidade sem fins lucrativos voltada para a capacitação e a promoção do empreendedorismo. Ele anunciou medidas de médio prazo que estão sendo planejadas. Uma delas é a instalação de um núcleo permanente de atendimento do Sebrae em Brumadinho.

“Isso vai caminhar para uma casa do empreendedor municipal. Depois vamos oferecer cursos aos jovens, no chamado NEJ, que é o núcleo de empreendedorismo juvenil. Formaremos técnicos com um ano de treinamento, técnicos que saem com muita qualidade”, disse. Segundo ele a iniciativa contribuirá para recompor a economia local.



Edição: Sabrina Craide