‘Tiramos a presidência do Senado das mãos do MDB’, comemora Selma

0
Senadora afirma que escolha de Davi Alcolumbre para presidente da Casa interrompe mais de duas décadas de comando do MDB

Empossada como senadora na última sexta-feira (1), a juíza aposentada Selma Arruda (PSL) comemorou a vitória de Davi Alcolumbre (DEM-AP) na disputa pela presidência do Senado e principalmente a saída do MDB no comando da casa de leis, em eleição que terminou na tarde deste sábado (2), após votação conturbada.

Em sua rede social, Selma falou da importância da alternância de poder na casa de leis. A parlamentar também agradeceu a seus seguidores e destacou que é uma honra ter participado desta mudança.

--
-Continua depois da publicidade ©-
--

“Este é um momento importantíssimo. É o momento em que a história do Brasil acabou de mudar. Participamos deste momento e para mim é uma honra estar aqui e tirar a presidência do Senado das mãos do MDB, que há mais de 24 anos ocupava aquela cadeira. Nós colocamos aqui agora um rapaz novo que vai saber muito bem encaminhar as necessidades nesta casa. A vitória é nossa, a vitória é do Brasil”, afirmou.

O senador Davi Alcolumbre se elegeu presidente do Senado neste sábado (2) ao obter 42 votos, um a mais que os 41 necessários para um candidato ganhar no primeiro turno. Dos 81 senadores, votaram 77.


-Continua depois da publicidade ©-

Esta é a segunda vez que o MDB perde uma eleição para a presidência do Senado desde o fim da ditadura. Renan Calheiros (MDB-AL) até tentou buscar a presidência pela quinta vez, mas abandonou a candidatura durante a eleição por entender o processo como “deslegitimado”.

A sessão que elegeu o democrata iniciou na tarde de sexta-feira (1), mas precisou ser suspensa pela noite após tumulto motivado pela discussão sobre voto aberto e fechado.