Hospital São Benedito terá ‘Visita Estendida’ para familiares de pacientes de UTI

0

O tratamento hospitalar já envolve questões complexas. Estar em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) é ainda mais delicado, pois o corpo debilitado e a dependência de equipamentos muitas vezes trazem consequências psicológicas negativas que podem agravar o quadro do paciente. Para minimizar este cenário, o Hospital Municipal São Benedito em Cuiabá, passa a ofertar a partir deste mês, o modelo de ‘Visita Estendida’ para os familiares de pacientes internados na UTI.

De acordo com o diretor-geral da Empresa Cuiabana de Saúde Pública, Alexandre Beloto, a implantação da modalidade que foi criada em 2007 pelo Ministério da Saúde por meio do Projeto HumanizaSUS, considerou as políticas de humanização em Saúde, determinadas pelo Prefeito Emanuel Pinheiro. 


“A palavra chave do prefeito Emanuel Pinheiro para a Secretaria de Saúde é humanização. E é com base nesta premissa que nossa gestão está aderindo à ‘Visita Estendida’ com o objetivo de favorecer uma continuidade entre o contexto da vida em família. Dessa forma, o doente não desenvolverá o sentimento de ter sido arrancado de sua vida cotidiana”, frisou o diretor.  

  599 veículos serão leiloados em Mato Grosso

A gerente de UTI, Gleide Gomes da Silva explica que dentre outros benefícios deste modelo de visitação, está à redução de permanência na UTI. “Além de mais amado, cuidado e protegido o paciente sente-se melhor compreendido, conseguindo, com a ajuda do familiar, informar suas angústias, desejos e necessidades à equipe médica. Isso gera uma menor necessidade de medicações analgésicas, antipsicóticas e sedativas e, consequentemente, auxilia na redução do tempo de permanência na UTI”, disse.

Já para os casos considerados extremamente mais graves, onde as chances de cura apresentam-se reduzidas, a ‘Visita Estendida’ oportuniza uma melhor assistência ao familiar. É o que afirma a gestora de Qualidade e de Enfermagem, Juliany Milhomem. “Imagine ter um ente amado em um leito de hospital em estado gravíssimo e não poder sequer ficar um pouco mais ao seu lado? Situações como estas serão minimizadas e, com isso, reduziremos um pouco mais a dor desse parente e as chances dele desenvolver uma possível depressão”, finalizou.

| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui