Recém-casada, sargento do Exército de MT vai passar 3 meses em Roraima para operação de acolhida a imigrantes

0
Foto: Arquivo pessoal

Uma técnica de enfermagem da 13° Brigada de Infantaria Motorizada, em Cuiabá, vai passar três meses em Roraima para trabalhar como voluntária em uma operação de acolhida aos imigrantes. A sargento Paulianna Viana Evangelista, de 32 anos, se casou há três meses com um militar da mesma equipe que ela serve, mas ele deve continuar na capital.

A militar, que é 3° sargento, será a única mulher de Cuiabá a ser voluntária na operação. Ela deve embarcar na sexta-feira (25).

“É uma satisfação participar dessa missão como voluntária. Poder levar atendimento de saúde aos imigrantes é uma experiência de vida”, pontuou.

Paulianna serve o Exército há mais de três anos e essa é a primeira vez que ela vai realizar uma missão de grande porte fora do estado.

“Já participei de outras no interior do estado e em Campo Grande, mas, pela primeira vez, embarco em uma missão de tamanha importância como essa”, contou.

A enfermeira irá à missão para compor a equipe de vacinação. Segundo ela, os imigrantes que chegarem no estado devem passar por identificação, avaliação médica e vacinação.

“Depois disso, a equipe oferece as refeições diárias e, em seguida, eles são levados aos abrigos. Será um trabalho, literalmente, de acolhimento”, ressaltou.