PRF apreende mais 18 mil maços de cigarros somente na noite deste sábado

0

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu somente na noite deste sábado, 12 de janeiro, mais de 18 mil maços de cigarros estrangeiros contrabandeados do Paraguai, em duas ocorrências distintas.

A primeira foi cerca das 19h na BR-060 km 405 em Sidrolândia/MS. Os policiais rodoviários federais visualizaram uma VW/Saveiro com placas de Rio Brilhante/MS seguindo sentido Campo Grande/MS.

Ao perceber a barreira policial, o motorista fez um movimento brusco de retorno e adentrou em uma estrada vicinal. Foi realizado acompanhamento tático por cerca de 15 quilômetros na estrada vicinal, até que o condutor abandonou o veículo e fugiu, a pé, para uma plantação de eucaliptos não sendo possível localizá-lo.

No veículo foram encontrados 1.500 pacotes de cigarros de origem estrangeira que estava na carroceria e na cabine da pick up.

O veículo foi apreendido e encaminhado para Sede da Delegacia PRF em Campo Grande/MS para ser entregue na Receita Federal do Brasil.

 

A segunda ocorrência foi por volta das 21h30 na BR-262 km 602 em Miranda/MS. A equipe abordou uma van Renault/Master Eurolaf, com placas Ladário/MS tracionando um reboque R/Bueno Camping, com placas de Campo Grande/MS, conduzido por um homem de 26 anos. O motorista informou que realizava transporte de passageiros de Ponta Porã/MS – Corumbá/MS para realizarem compras de mercadorias estrangeiras.

Em vistoria ao veículo, os policiais encontraram debaixo da poltrona de uma passageira de 30 anos, uma caixa de papelão com 10 pacotes de cigarro de origem estrangeira, que era de sua propriedade. No reboque havia seis caixas de papelão, sendo quatro delas, um total de 180 pacotes de cigarro oriundos do Paraguai, que pertenciam a um passageiro de 30 anos. As outras duas caixas, mais duas malas e uma mochila, que estavam dentro da van, continham somaram 120 pacotes de cigarros estrangeiros, propriedade de um homem boliviano de 19 anos.

Os três passageiros foram autuados como autores do crime de contrabando e os 310 pacotes de cigarros foram encaminhados para Receita Federal.