Corinthians terá de ressarcir empresário em caso de venda de Ramiro; entenda o caso

Timão não precisou pagar o Grêmio pela contratação do volante de 25 anos

0

O Corinthians não precisou pagar ao Grêmio pela contratação do volante Ramiro, de 25 anos, e arcou apenas com luvas e comissão ao empresário Giuliano Bertolucci para ter o jogador.

Mas, se Ramiro for vendido no futuro, o Corinthians terá de ressarcir Bertolucci, que foi peça-chave para conseguir a liberação do Grêmio – o clube gaúcho tinha uma dívida com o empresário.


A partir de 2020, se receber uma proposta de 3 milhões de dólares (cerca de R$ 11 milhões na cotação atual) pelo volante, o Timão terá duas opções: liberar Ramiro ou pagar os mesmos 3 milhões de dólares a Bertolucci.

Caso a oferta seja maior, o Corinthians receberá o valor excedente. Por exemplo: se o volante for negociado por 4 milhões de dólares, o Timão ficará com 1 milhão.

Giuliano Bertolucci é um dos empresários de futebol mais influentes no Corinthians. Amigo de longa data do presidente Andrés Sanchez, ele tem um vasto histórico de negociações com o clube. Recentemente, foi o responsabilidade pelo retorno e em seguida pela a venda do centroavante Jô para o futebol japonês. O agente gerencia a carreira do garoto Pedrinho.

Em pré-temporada desde o dia 3 de janeiro, Ramiro ainda não treinou com bola com o elenco. Nos últimos dias ele tem feito exercícios em campo sob supervisão de um preparador físico, mas separadamente dos demais atletas.

A apresentação do jogador está marcada para sexta-feira. No domingo, ele terá o primeiro contato com a Fiel torcida, em amistoso contra o Santos, na Arena Corinthians, em Itaquera.

Renato minimiza perdas e valoriza elenco do Grêmio: “Vamos brigar por mais títulos”


| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui