Preço do milho subiu 21% em Mato Grosso

Alto custo produtivo, atraso no período da semeadura e chuvas irregulares diminuíram a produção do cereal no estado

0

Os preços do milho em Mato Grosso devem fechar o ano com elevação de 21%. Segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), com uma oferta menor tanto no estado quanto em outros estados produtores do Brasil, as cotações do cereal no mercado interno ficaram mais valorizadas.

A entidade revela que o alto custo produtivo da safra 2017/2018, os atrasos no período da semeadura e os cortes de chuvas em algumas regiões diminuíram a produção do cereal no estado em 9,4% quando comparada ao recorde visto no ano anterior.

Isso, aliado ao aumento nas cotações do grão na Bolsa de Chicago (CBOT) e do dólar, fez com que o preço do milho disponível em Mato Grosso apresentasse uma importante valorização durante 2018, fechando o ano com uma média de R$ 20,13 por saca.

Comercialização

Com preços mais atrativos, a produção da safra 2017/2018 estava com comercialização em 91% até novembro. As vendas se mantiveram adiantadas em relação aos anos anteriores em boa parte do ano. Com isso, apesar de uma safra menor em termos de produção, o ano de 2018 apresentou melhores condições de preços ao mercado do milho.

Apesar dessa melhora nos preços, o Imea destaca que o produtor rural do estado enfrentou desafios ao longo da safra, como a greve dos caminhoneiros e o tabelamento do frete rodoviário, trazendo impactos diretos nos custos de produção e preço final do cereal.

 

Pecuária: Mato Grosso na liderança da atividade nacional