Piloto que ficou cinco dias na mata celebra alta do hospital tomando cerveja; veja vídeo

1

O piloto Maicon Semencio Esteves, de 27 anos, que teve alta médica nesta quarta-feira (12), após mais de um mês internado, comemorou a vida tomado cerveja em um restaurante do município de Sorriso (a 396 quilômetros de Cuiabá).  Ele ficou cinco dias perdido na mata após a queda de um avião no Distrito de União do Norte, em Peixoto de Azevedo no mês passado.

“Para quem caiu de avião, ficou dormiu no mato, quatro dias bebendo água de rio, 16 dias na UTI, enfermeira passando a mão na minha bund* pra limpar, 18 dias na enfermaria, primeiro que vai tomar oh! ”, diz.


A previsão é que o piloto retorne para o Paraná, onde mora com sua família e possui uma namorada, que está gravida do seu primeiro filho.

Em entrevista ao Fantástico, da Rede Globo, ele contou que, para ele, a aviação acabou. “Vou ser mais próximo dos meus pais, da minha mãe, depois que eu cresci eu nunca disse a minha mãe que eu amo ela, e hoje eu digo que amo ela muito. Minha intenção é não se aventurar mais atrás de aviação e ficar perto da família. Para mim, a aviação acabou”.

O acidente

O acidente foi testemunhado por um agricultor que estava a cerca de 500 metros do local da queda, arando a terra, no sábado (3). Ele viu o momento em que avião desceu rapidamente e não subiu mais. A testemunha seguiu até uma fazenda próxima e avisou na sede para chamar o socorro.

  Quatro instituições de Poconé recebem doação de pescado apreendido

Somente na segunda-feira (5) foram vistos galhos quebrados por pessoas que começaram as buscas e por dois policiais militares. Os PMs encontraram a porta do avião aberta e um canivete a alguns metros da aeronave, o que indicava o deslocamento do piloto. A cabine também estaria intacta.

A localização do piloto

Já na quarta-feira (7), dia que o piloto foi encontrado, bombeiros da cidade de Sorriso (a 418 km de Cuiabá) chegaram pela manhã com um cão de busca. Na mesma manhã, o Corpo de Bombeiros também mobilizou um grupo de 30 trabalhadores da fazenda São João, munidos de facões. Iniciou-se uma força-tarefa em busca de Maicon. O grupo fez um “pente fino” e conseguiu localizar o piloto próximo de um córrego.

A cerca de 200 metros, uma caminhonete particular conseguiu chegar. Ela o transportou até o distrito de União do Norte. Lá, uma unidade de resgate do município de Peixoto de Azevedo fez os atendimentos, os primeiros socorros nos ferimentos e aplicou soro no piloto. Depois ele foi transferido para um hospital particular.


1 COMENTÁRIO

| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui