Embrapa e Visiona assinam acordo de cooperação de tecnologia espacial aplicada à agricultura

0

A Embrapa e a Visiona Tecnologia Espacial, uma joint-venture entre a Embraer e a Telebrás,  assinaram um acordo de cooperação técnica para o desenvolvimento de sistemas inteligentes que combinam tecnologia espacial com sistemas informatizados aplicados à agricultura. O acordo abre perspectivas para novos modelos de negócios e apresenta grande potencial de impacto e inovação para a agricultura brasileira. A cerimônia de assinatura aconteceu nesta sexta-feira (07) na sede da Embrapa, em Brasília (DF), com a presença do presidente da Embrapa Sebastião Barbosa e do presidente da Visiona, João Paulo Campos.

“Quando dois setores separados se unem, como o agrícola e o espacial, aumentam as chances de alcançarmos grandes avanços”, salientou João Paulo na solenidade de asinatura do acordo. O objetivo da cooperação é disponibilizar serviços inteligentes para a agricultura, por meio da identificação de oportunidades e de soluções baseadas em tecnologias espaciais integradas a sistemas computacionais. A parceria busca fortalecer e ampliar o desenvolvimento de sistemas que demandem dados e informações fornecidos por satélites. As tecnologias vão permitir avanços no mapeamento e monitoramento de áreas de produção agrícola e pecuária, além de áreas de conservação e ecossistemas ambientais.


Acesse aqui as fotos da solenidade de assinatura do termo de cooperação.

A pesquisadora Silvia Massruhá, chefe geral da Embrapa Informática Agropecuária (Campinas, SP), destacou durante a solenidade de assinatura do acordo que a parceria possibilitará a geração de imagens de satélite de qualidade superior e a coleta de dados de campo por meio de sistemas informatizados, duas características presentes na chamada agricultura 4.0 e avanços importantes para tomadas de decisão baseadas em informações robustas. “Ao transformar dados brutos em conhecimento, ações preventivas podem ser implementadas e reduzem o custo para o produtor rural”, comenta.

A Visiona é uma empresa dos grupos Embraer e Telebras voltada inteiramente à concepção de sistemas espaciais e está desenvolvendo atualmente o projeto VCUB, o primeiro satélite concebido pela indústria nacional, que tem previsão de lançamento para o primeiro semestre de 2020. O VCUB deverá servir para validar tecnologias espaciais e estará equipado com uma câmera de alta resolução e alta qualidade radiométrica voltada primariamente para os mercados agrícolas e de proteção ambiental. Adicionalmente, o satélite também contará com um sistema de coleta de dados capaz de servir o mercado de internet das coisas (IoT) em localidades com pouca infraestrutura.

Caberá à Embrapa aplicar seus conhecimentos e tecnologias em agricultura, geotecnologias, automação, IoT e sistemas de tecnologia da informação (TI) aplicados à agricultura e inovação. A Empresa vai desenvolver algoritmos especializados para tratamento e processamento de imagens espaciais, além de fornecer pesquisadores e técnicos especialistas em sistemas computacionais aplicados à agricultura, pecuária e meio ambiente para a disponibilização de serviços inteligentes e a criação conjunta de um banco estratégico de imagens.

Já a Visiona fará o aporte de conhecimentos, tecnologias e insumos na área espacial para o desenvolvimento conjunto de sistemas inteligentes para o mercado agrícola. Em particular, através da parceria, as empresas poderão utilizar o projeto VCUB como ferramenta para o desenvolvimento de soluções avançadas. O acordo ainda possibilita identificar e discutir novas oportunidades de atuação conjunta usando outras tecnologias espaciais.

Essa iniciativa envolve a Embrapa Informática Agropecuária, localizada em Campinas (SP), e a Secretaria de Inovação e Negócios (SIN) da Embrapa, que vão atuar no desenvolvimento de tecnologias e novas modelagens de negócios junto à Visiona e parceiros. Com o acordo geral de cooperação, a Embrapa poderá contribuir também em outros temas de interesse da área agrícola, envolvendo inclusive mais centros de pesquisa da Empresa e diversas tecnologias.

O uso combinado de sensores, satélites, aplicativos e inteligência artificial caracteriza a atual fase de evolução da agricultura – denominada de agricultura 4.0, fortemente apoiada pela TI. Toda a cadeia produtiva tem buscado essas soluções para suporte aos processos de produção e de tomada de decisão, visando melhorar o desempenho e aumentar a sustentabilidade socioeconômica e ambiental do setor.

  Brasil antecipa meta de reduzir emissão de CO2 com a agropecuária sustentável

O mapeamento e o monitoramento, com alta precisão e em tempo real, das áreas de produção agrícola e pecuária, áreas de conservação e dos ecossistemas ambientais como um todo, estão entre os grandes desafios da agricultura atual que podem ser fortemente beneficiados pela integração dessas soluções tecnológicas inovadoras. “Com o aperfeiçoamento dos sistemas, pode-se melhorar tanto o desempenho como os resultados alcançados, além de otimizar o uso de insumos e de recursos humanos e ambientais”, conta Silvia Massruhá.

Para o diretor de Inovação e Tecnologia da Embrapa, Cleber Soares, “a parceria tem grande potencial de desenvolvimento técnico que poderá ser aplicado à oferta de novos modelos de negócios a serem explorados pelas duas empresas ou junto a terceiros, gerando benefícios para toda a cadeia produtiva, em seus processos de produção e de tomada de decisão”. A expectativa é que, posteriormente, outras Unidades da Embrapa também se envolvam no desenvolvimento de soluções com alto potencial de inovação.

O presidente da Visiona, João Paulo Rodrigues Campos, acredita que “a possibilidade de conjugar imagens com alta qualidade e coletar dados de sensores no campo faz do VCUB uma plataforma poderosa para aplicações agrícolas, e a parceria com a Embrapa será fundamental para transformar esse potencial em soluções concretas voltadas para o mercado brasileiro”.

Sobre a Embrapa 
A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, foi fundada em 1973.  A Embrapa é uma empresa de inovação tecnológica focada na geração de conhecimento e tecnologia para a agropecuária brasileira. Desde a sua fundação, e com parceiros do Sistema Nacional de Pesquisa Agropecuária, a Embrapa assumiu o desafio de desenvolver um modelo genuinamente brasileiro de agricultura e pecuária tropical garantindo a eficiência da produção de alimentos, fibras e energia no país.

Sobre a Embraer
Empresa global com sede no Brasil, a Embraer atua nos segmentos de aviação comercial, aviação executiva, defesa e segurança e aviação agrícola. A empresa projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, além de fornecer suporte e serviços de pós-venda. Desde que foi fundada, em 1969, a Embraer já entregou mais de 8 mil aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola de algum lugar do mundo, transportando anualmente mais de 145 milhões de passageiros. A Embraer é líder na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

Sobre a Visiona Tecnologia Espacial
A Visiona é uma joint-venture entre a Embraer Defesa & Segurança e a Telebras, voltada para a integração de sistemas espaciais. Criada em 2012 para atender aos objetivos do Programa Nacional de Atividades Espaciais (PNAE) e do Programa Estratégico de Sistemas Espaciais (PESE), a empresa foi responsável pelo programa do Satélite Geoestacionário de Defesva e Comunicações Estratégicas, o SGDC, e é líder no mercado brasileiro de sensoriamento remoto orbital. Em 2018, a Visiona anunciou o programa do primeiro satélite desenvolvido por uma empresa privada, o VCUB, e concluiu com êxito o desenvolvimento do primeiro Sistema de Controle de Órbita e Atitude de satélites desenvolvido no Brasil.


| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui