Monotrilho de São Paulo recebe financiamento de US$ 296 milhões do CAF

0

O Banco de Desenvolvimento da América Latina, antiga Corporação Andina de Fomento (CAF), vai financiar a Linha 17 – Ouro do Metrô, sistema monotrilho de São Paulo, em US$ 296 milhões. O empréstimo foi aprovado ontem (4) em reunião da diretoria do CAF com o ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Esteves Colnago, em Montevidéu, no Uruguai.

A Linha 17 – Ouro foi projetada para ligar a região do Jabaquara à estação Morumbi/São Paulo, passando pelo Aeroporto de Congonhas, em 17,7 quilômetros e 18 estações. O trecho prioritário, que atenderia aos passageiros de Congonhas, tinha sido prometido para a Copa do Mundo de 2014. Além do monotrilho, o financiamento servirá para a construção de uma conexão perimetral integrada dos sistemas de metrô e trens ao Aeroporto de Congonhas


#Patrocinador

Foram aprovados ainda US$ 150 milhões para o Programa de Infraestrutura em Educação e Saneamento de Fortaleza, com objetivo de modernizar a estrutura de educação e saneamento em áreas mais vulneráveis. Serão instalados centros educativos e sistemas de drenagem fluvial, água e saneamento. Para o transporte, um trecho de corredor exclusivo de ônibus para atender bairros com elevadas taxas de pobreza e violência.

  Temer e Bolsonaro lamentam tragédia em Campinas

O terceiro financiamento, de US$ 70 milhões, é destinado ao Banco do Nordeste do Brasil (BNB), voltado à inclusão de microempreendedores, fortalecimento de pequenas e médias empresas e incentivo do comércio internacional.

Com 16 operações em municípios e estados brasileiros, o CAF investe, atualmente, US$ 1,2 bilhão no país. Em 2018, foram assinados seis contratos com Fortaleza, Hortolândia, Teresina, Sorocaba, Caucaia e Sobral, que totalizaram US$ 371 milhões.

Edição: Fernando Fraga