Polícia cumpre mandados de prisão contra acusados de fraude na Sema em Mato Grosso

0
Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

A Polícia Judiciária Civil (PJC) deflagrou, na manhã desta segunda-feira (03), mais uma fase da ‘Operação Polygonum” para o cumprimento de 28 ordens judiciais, sendo dez mandados de prisão contra pessoas acusadas de fraudes ambientais no sistema de regularização e monitoramento de propriedades rurais e instrumentalizados no Cadastro Ambiental Rural (CAR).

As investigações são conduzidas pela Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema), Promotoria de Justiça do Meio o Ambiente e o Núcleo de Ações Competência Originária (NACO) do Ministério Público Estadual.


No total, são 28 ordens judiciais, sendo dez mandados de prisão, 15 de busca e apreensão e apreensão e sequestro de três veículos.

A operação é originária de investigação da Delegacia do Meio Ambiente em conjunto com o Ministério Público, decorrente de esquema detectado no sistema de regularização e monitoramento de propriedades rurais e instrumentalizados no Cadastro Ambiental Rural (CAR).

Todas as ordens foram expedidas pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso. As ordens são cumpridas em Cuiabá, Várzea Grande, Barão de Melgaço, Nossa Senhora do Livramento Sinop e Colíder.

  Sistema de segurança trava carreta roubada e bandidos são presos em rodovia em MT

Participam da operação 12 delegados, 40 investigadores, 8 escrivães, 3 promotores de justiça. Peritos da Politec e a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) também atuam em apoio a operação.

O nome da operação, Polygonum, faz referências a medidas geométricas de áreas, referenciadas em dados de propriedades, terrenos e cálculos de desmatamento.


| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui