Gabinete de Intervenção conclui entrega de equipamentos à PM do Rio

0

O Gabinete de Intervenção Federal(GIF) concluiu hoje (3) a entrega de equipamentos e munições à Polícia Militar do Rio de Janeiro e à Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) do Rio de Janeiro. Segundo o gabinete, as compras correspondem a R$ 5.586.957 em munições não letais, sendo que a maior parte foi entregue à PM, somando quase R$ 5 milhões por 43.205 em itens. Para a Seap foram mais de R$ 664 mil em 14.770 itens.

“É mais um passo no cumprimento das metas estabelecidas pela intervenção de reequipar os órgãos de segurança pública do estado e a Seap”, diz a nota do gabinete.


De acordo com o Gabinete de Intervenção, o conceito de utilização de armas e equipamentos não letais é pautado pelo respeito aos direitos humanos e preservação da vida. “Elas são um instrumento para que as autoridades policiais e militares empreguem o uso escalonado e proporcional da força em situações de conflito e distúrbio da ordem pública. Esses equipamentos de alta tecnologia permitem a redução do emprego de armas de fogo em determinadas situações, protegendo a integridade física do agente e da população civil. Esses produtos são homologados pelas Forças Armadas”.

  Polícia Civil de Campinas se prepara para ouvir testemunhas de ataque

Para a Polícia Militar, entre as munições compradas, estão duas mil granadas lacrimogêneas com chip de rastreabilidade, 30 mil cartuchos plásticos de calibre 12 com projétil de borracha, 3.650 granadas de luz e som. Já à Seap, em entrega realizada na sexta-feira (30), entre os itens comprados estão 14 mil cartuchos plásticos calibre 12 com projetil de borracha, 420 granadas de luz e som, 250 munições calibre 37/40 mm de médio alcance com carga lacrimogênea e 70 granadas lacrimogênea com chip de rastreabilidade.

Em abril deste ano, o gabinete doou à Seap R$ 2,4 milhões em armamentos e munições não letais. Na época, foram entregues dez kits de pistolas elétricas incapacitantes (Spark), três mil sprays de agente lacrimogêneo, três mil projéteis de gás lacrimogêneo, 500 granadas manuais de gás lacrimogêneo com chip de rastreabilidade, dez lançadores de munição não letal e 10 mil munições de impacto controlado.

Edição: Fernando Fraga