Sesp supera meta de operações e ações integradas em 18%

Sesp supera meta de operações e ações integradas em 18%

0

A Coordenadoria de Planejamento e Monitoramento (Coplam) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) superou a meta de 13 mil operações e ações integradas a serem realizadas anualmente. De janeiro a junho de 2018 já foram desenvolvidas 15.466, cerca de 18% a mais que o previsto para todo o ano. Em 2017 e 2016, este número também foi superado, com a contabilização de 20.730 e 18.079 operações e ações integradas, respectivamente.

Em 2018, até outubro, já foram elaboradas 54 ordens de operações integradas oriundas da Sesp, e 14 produzidas nas regionais, totalizando um montante parcial de 68 ordens de operações. O coordenador de Planejamento e Monitoramento da Sesp, tenente-coronel PM Jean Klebber Britto da Silva, ressaltou que o resultado é reflexo da dedicação dos integrantes de todas as forças de segurança. “Isso demonstra o empenho de todos em promover a sensação de segurança à população, o que contribuiu sistematicamente para a redução dos índices de criminalidade no estado”.


Vale ressaltar que desde 2017 a parametrização considera uma operação a cada município participante. Já no caso das ações são consideradas as atividades desempenhadas pelas forças de segurança dentro das operações, quais sejam: inopinada; asfixia; start; mandados de busca e apreensão; mandados de prisão; prisão temporária e internação cautelar; flagrante delito; Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO); e fiscalização dos bombeiros.

Entre janeiro e julho deste ano, as 54 operações integradas resultaram nas apreensões de aproximadamente 700kg de drogas, 1.699 veículos e 228 armas de fogo, além de 161 veículos recuperados e 1.923 pessoas presas. No total, houve abordagem de 50.940 veículos e 92.989 pessoas, em 5.884 ações inopinadas (bloqueio), 7.504 de asfixia (saturação), e 11.250 starts (P.E.).

  Operação contra o tráfico de drogas em escolas prende 5 pessoas em MT

Com efetivo de 16.877 policiais militares, 5.160 policiais civis e 363 bombeiros militares, foram cumpridos 290 mandados de busca e apreensões; 534 mandados de prisões, internações cautelares e prisões temporárias; e efetuados 1.450 flagrantes delitos. As fiscalizações do Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT) ao longo deste período somaram 357 e os TCO’s foram 1.320.

O coordenador da Coplam acrescenta que, com base nos dados das atividades ordinárias das instituições de segurança realizadas de janeiro a junho de 2018, as operações integradas auxiliaram em média em 14% dos resultados obtidos. A média mensal de atividades integradas é de oito dias por mês.

Dados do ano passado

De janeiro a dezembro de 2017 foram realizadas 44 ordens de operações, para execução de atividades integradas em todo o estado, que resultaram na apreensão de 1,3 toneladas de drogas; apreensão de 2.670 veículos; recuperação de 611 veículos roubados; e 478 armas de fogo apreendidas. Para tanto, foram empregados 26.568 policiais militares, 10.591 policiais civis, 1.006 bombeiros militares, em 8.285 ações inopinadas (bloqueio), 11.446 de asfixia (saturação), e 12.886 Start (P.E.).

Neste período, houve cumprimento de 924 mandados de busca e apreensões, e 1.248 mandados de prisões, internações cautelares e prisões temporárias, além da realização de 2.120 flagrantes delitos; 1.588 TCO’s; 1.434 fiscalizações do CBM. Durante as operações, os profissionais da Segurança abordaram 181.919 pessoas e 75.852 veículos, e prenderam 3.745 pessoas.





| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui