Atlético Paranaense vence o Fluminense pela Sul-Americana

Fluminense sofre 2 a 0 e terá que reverter cenário no Maracanã

0
EM GRANDE JOGO, FURACÃO FAZ 2 A 0 NO FLUMINENSE E ABRE VANTAGEM NA SEMIFINAL Créditos: Miguel Locatelli/Site Oficial
O Atlético Paranaense saiu na frente do Fluminense na disputa por uma vaga na decisão da Conmebol Sul-Americana! Na noite desta quarta-feira (7), no Caldeirão, o Rubro-Negro derrotou a equipe carioca por 2 a 0, na partida de ida da semifinal.
Em um jogaço, digno de uma grande decisão, os gols do Furacão foram marcados por Renan Lodi, aos 19’ do primeiro tempo, e Rony, aos 32’ da etapa final.
A partida de volta está marcada para o dia 28 de novembro, às 21h45, no Maracanã, no Rio de Janeiro. O Furacão pode perder por um gol de diferença para chegar à final do torneio continental.
Primeiro tempo
O Furacão pressionou desde o apito inicial e criou várias oportunidades de gol. Logo aos 3’, Pablo cabeceou, exigindo a primeira boa defesa do goleiro Júlio César. Aos 7’, Marcelo foi lançado no ataque, ganhou do goleiro, mas Gum conseguiu se recuperar e ficou com a bola.
Quando o Fluminense conseguia chegar com perigo ao ataque, era a vez de Santos brilhar. Aos 11’, após uma cobrança de escanteio, o goleiro rubro-negro fez duas defesas espetaculares, em cabeçadas de Gum e Luciano.
Aos 13’, Pablo ficou cara a cara com Júlio César, bateu cruzado, mas o goleiro salvou o Flu.
Pouco depois, o Caldeirão explodiu com o primeiro gol da noite. Aos 19’, Renan Lodi aproveitou um cruzamento da direita e bateu forte. A bola explodiu na zaga e voltou para o próprio Renan, que mandou para a rede! Furacão 1 a 0!
Mesmo na frente no placar, o Rubro-Negro continuou atacando. Aos 22’, Marcelo foi para cima da defesa e cruzou. Veiga tentou desviar, mas mandou para fora. Aos 23’, foi Veiga quem tocou para Marcelo, que bateu firme, mas Júlio César defendeu.
Outras boas oportunidades do Furacão aconteceram aos 23’, em uma bomba de fora da área de Nikão, e aos 32’, em uma cabeçada de Marcelo.
E aos 40’, por muito pouco não saiu o segundo gol atleticano. Nikão tocou para Lucho González, que bateu de primeira. O goleiro do Flu desviou e a bola explodiu no travessão! No rebote, Marcelo cabeceou para fora.
Segundo tempo
A segunda etapa começou com o Fluminense pressionando, em uma série de escanteios. Mas a zaga rubro-negra levou a melhor na bola aérea. O Rubro-Negro chegou pela primeira vez com perigo aos 16’, com Léo Pereira, que apareceu bem na área após uma cobrança de falta, mas não conseguiu desviar para o gol.
Aos 19’, quase um golaço rubro-negro. Marcelo tocou para Bruno Guimarães, que pegou de primeira, de fora da área. A bola saiu raspando o travessão!
E o segundo gol esteve ainda mais perto aos 28’. Rony, que entrou no lugar de Marcelo, acertou um lindo passe para Pablo, que soltou a bomba de perna esquerda e acertou o travessão!
O Furacão voltou a mandar na partida e aos 31’, Nikão deu um grande passe para Rony. Julio César saiu bem do gol e defendeu.
E aos 32’, finalmente a rede voltou a balançar no Caldeirão! Renan Lodi recebeu na esquerda e cruzou na medida para Rony, que marcou de cabeça! 2 a 0 para Rubro-Negro!
E o Furacão ainda teve mais uma grande chance de marcar o terceiro. Aos 46’, Rony recebeu na área e bateu de esquerda. A bola bateu na defesa, que conseguiu afastar.
Atlético Paranaense 2 x 0 Fluminense
Conmebol Sul-Americana – Semifinal – Jogo de Ida
Data: 07/11/2018
Local: Estádio Joaquim Américo, em Curitiba (PR)
Árbitro: Roddy Zambrano [Equador]
Assistentes: Christian Lescano e Byron Romero [Equador]
Público pagante: 26.241
Público total: 28.403
Renda bruta: R$ 928.880,00
Atlético Paranaense: Santos; Jonathan, Léo Pereira, Thiago Heleno e Renan Lodi; Bruno Guimarães, Lucho González (Wellington, aos 8’ do 2º tempo) e Raphael Veiga; Marcelo (Rony, aos 23’ do 2º tempo), Pablo (Bergson, aos 47’ do 2º tempo) e Nikão.
Técnico: Tiago Nunes
Gols: Renan Lodi, aos 19’ do primeiro tempo, e Rony, aos 32’ do 2º tempo.
Fluminense: Júlio César; Ibañez, Gum e Digão; Jadson, Richard, Airton (Léo, aos 25’ do 2º tempo), Sornoza (Júnior Dutra, aos 34’ do 2º tempo) e Ayrton Lucas; Everaldo (Marcos Júnior, aos 4’ do 2º tempo) e Luciano.
Técnico: Marcelo Oliveira
  Com pênalti controverso, Brasil vence Uruguai por um a zero




| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui