Padre que construiu casas para idosos sem famílias recebe prêmio em Mato Grosso

Padre que construiu casas para idosos sem famílias recebe prêmio

0

Emocionado, Anselmo Vandrili, 78, padre da paróquia São Paulo, localizada em uma comunidade rural da cidade de Mirassol D’ Oeste (294,6 km a oeste de Cuiabá), recebeu nesta quarta-feira (31.10) o Prêmio Cândido Rondon, iniciativa do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (Cededipi), vinculado à Secretaria de Estado Justiça e Direitos humanos (Sejudh). O prêmio homenageia e reconhece pessoas que lutam e promovem a defesa dos direitos das pessoas idosas em Mato Grosso.

Ao longo dos últimos 36 anos, padre Anselmo ajudou centenas de idosos: construiu casas individuais, fez encaminhamento para aposentadoria e deu orientações. Ele conta que tudo começou quando pessoas que foram trabalhadoras rurais e já estavam em idade avançada queriam aposentar, mas não sabiam como fazer. “Elas vinham até nós pedir ajuda”, lembra.

Depois disso, começaram a chegar idosos sem famílias e, seguindo a orientação do Papa João Paulo II, que diz que a comunidade cristã deve ser a família de que não tem, o padre abraçou a causa dos anciões, conseguiu um terreno e construiu cerca de 10 casas para idosos da comunidade.

“Nunca tivemos funcionários, a própria comunidade ajudava a cuidar dos idosos que precisavam. Fazíamos isso com muita simplicidade”, explica o Padre que ainda classifica seu feito como ações pequenas realizadas com alegria. “Os idosos devem ser valorizados. Eles são a memória da família e das comunidades. São fonte de sabedoria”, finaliza.


Padre Anselmo recebeu o prêmio na categoria personalidade em vida. Foi premiada na categoria in memorian Ilda Oliveira e Silva Matos. Para o secretário adjunto de Direitos Humanos, Zilbo Bertoli Junior, a homenagem é importante porque é um mecanismo de reconhecimento e incentivo para as pessoas olharem mais para os idosos. “O Conselho e a Sejudh não deixam de tralhar fortemente para realização de políticas públicas de médio e longo prazo em prol de melhores condições de vida para os idosos”, diz.

O evento

  ​Acusado de matar menor em bar é encontrado morto dentro de unidade prisional

Esta foi a terceira edição da premiação que ocorreu no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional Mato Grosso. Ela fez parte de um calendário de atividades realizadas em outubro em comemoração ao mês do idoso. Diversos grupos de Centros de Convivência dos Idosos de Cuiabá e região encantaram um público de mais de 300 pessoas com cantos, dança e exercícios de coordenação motora. Teve também apresentação da banda da Polícia Militar, do saxofonista Heberton Michel de Jesus e do Coral Mestre Albertino.

O conselheiro e presidente da Comissão de Direito do Idoso da OAB, Isandir Rezende ministrou uma palestra sobre direito do idoso no transporte municipal. A defensora pública e presidente do Cededipi, Sandra Cristina Alves, falou sobre o direito do idoso no âmbito da defensoria pública.

Sandra entende que a sociedades está passando pela inversão da pirâmide etária, pois a expectativa é que nos próximos 20 anos os idosos sejam em maior número que adultos e crianças. E para que o Brasil consiga enfrentar essa nova realidade, a defensora diz que é necessário discutir a inclusão dos idosos. “Vamos mostrar para população de idosas que eles podem ser ativos, exigir seus direitos. Já os jovens precisam prestar atenção no que está acontecendo para preparar seu futuro”.

Durante o evento, também foi lançado o livro “Os Idosos são o Futuro” escrito por Sandra. A obra é uma compilação de 13 artigos de profissionais de várias áreas sobre saúde, educação, cultura, violência e problemas relacionados às pessoas acima de 60 anos.





| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui