Mato Grosso deve fazer a lição de casa para buscar novos investimentos, destaca Otaviano Pivetta

0

“A construção de uma nova relação institucional entre os governos estadual e federal, com a confirmação da vitória de Jair Bolsonaro presidente pelo PSL, será fundamental para libertar Mato Grosso do isolamento.”

 

A afirmação feita pelo vice-governador eleito Otaviano Pivetta, durante o exercício do voto em Lucas do Rio Verde, no último domingo (28), remete ao momento de dificuldades econômicas pelo qual passa o Estado de Mato Grosso, porém, com uma visão otimista, pautada nas experiências em gestão de Mauro Mendes, em Cuiabá, e do próprio vice em Lucas por três mandatos aprovados pela população, onde teve 81,5% dos votos.


Na avaliação do vice-governador eleito, Mato Grosso deverá estabelecer uma relação produtiva com o Governo Federal, a partir da reorganização do Governo do Estado, cujas contas públicas atualmente se apresentam desarranjadas, o que culminou no rebaixamento da nota de crédito estadual.

Primeiro, nós precisamos fazer o dever de casa. Mato Grosso teve uma fase de decadência muito grande, especialmente, na relação com a Federação. Precisamos organizar as contas públicas e nós faremos isso. No momento oportuno, iremos nos apresentar sim ao Governo Federal para buscar os investimentos necessários para libertar Mato Grosso do isolamento, especialmente nas áreas de infraestrutura, saúde e educação. Queremos e vamos nos dedicar totalmente à melhoria da prestação do serviço público no estado de Mato Grosso”, pontuou Otaviano Pivetta.

  Condomínio de Bolsonaro no Rio vira local turístico

Conforme relatórios preliminares, Mato Grosso amarga dívidas na ordem de 3 bilhões, podendo chegar até o final do ano com aproximadamente R$ 4 bilhões de restos a pagar. Os números de Mato Grosso estão sendo diagnosticados pela equipe transição, cujos trabalhos tiveram início na última semana.

“Esse trabalho teve início oficialmente na última quinta-feira, a partir de reunião voltada à formação das equipes de trabalho, na qual foram definidos os representantes de cada área para busca de informações que embasarão o planejamento da nova gestão. Não está em discussão, nesse momento, o quadro do secretariado e sim a busca de toda e qualquer informação que contribuirá neste processo de confecção do diagnóstico do Estado”, explicou Pivetta, aproveitando a passagem por Lucas para mais uma vez agradecer a população luverdense pela expressiva votação.

 

 

Bolsonaro recebeu apoio de 15 dos 27 governadores eleitos





| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui