Presidente do TRE de Mato Grosso propõe acabar com pesquisa eleitoral

0
MUDANÇA DA LEGISLAÇÃO

O Presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE -MT), o desembargador Márcio Vidal vai encaminhar ao Congresso Nacional, em fevereiro, uma proposta de mudança da legislação eleitoral no que se refere às pesquisas realizadas durante o período de campanha. Para o magistrado, os levantamentos são um “instrumento de manipulação”.

 

“É um absurdo previsto em lei, que pode ser alterada com o apoio da sociedade”, disse Vidal, questionando os benefícios para a sociedade trazidos pela divulgação de pesquisas. “Interessa a quem as pesquisas eleitorais? Eu disse em certa feita que precisamos, sim, discutir isso e é urgente. Interessa ao faturamento de algumas empresas, que tem um lucro estupendo”, criticou o desembargador, ressaltando que os números influenciam o comportamento do eleitor e, portanto, acabam por interferir e causar danos ao processo eleitoral.


 

A declaração foi dada durante audiência pública que discutiu o processo eletrônico de votação. Vidal ainda destacou que o Colégio de Presidentes dos Tribunais Eleitorais do Brasil, do qual é presidente, tem atuado para adequar a legislação eleitoral aos novos tempos.

  Bolsonaro volta a dizer que médicos cubanos são escravos da ditadura

 

“Nós, da Justiça Eleitoral, enviamos ao Congresso Nacional a minuta de um novo código eleitoral, porque não é possível ficar submetendo, a cada dois anos, um voto de mini reforma eleitoral, criando regras que contribuem para que os atuais detentores de cargos se perpetuem no poder, não dando oportunidade para as outras pessoas participarem do processo. Na minuta que enviamos, há uma vedação quanto à possibilidade de perpetuação no poder, no cargo”

 

Dois milhões de eleitores devem ir às urnas em Mato Grosso





| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui