Hortaliças produzidas no CCC são doadas a instituições de idosos e crianças

Hortaliças produzidas no CCC são doadas a instituições de idosos e crianças

0

A produção de verduras e hortaliças no Centro de Custódia da Capital (CCC) ajuda a melhorar a comida que é servida na unidade prisional e também contribui para o reforço da alimentação em entidades filantrópicas do município.

Nesta quinta-feira (25.10), o diretor do CCC, Ewerton Gonçalves entregou diversas caixas de verduras e hortaliças para cinco instituições filantrópicas: Abrigo de Idosos Bom Jesus de Cuiabá e as creches Nasla Joaquim Aschar, Vó Cristina, Tertuliana Maria de Arruda Souza e o Cemei Marilia Inês Pedrolho Salomão.


Os reeducandos da unidade também fizeram cadeiras em material sintético que foram doadas ao Lar dos Idosos.

O projeto ‘Ressocializando com Solidariedade’ funciona há cinco meses na unidade prisional e tem quatro frentes de trabalho. A horta é cultivada por 13 reeducandos.

Ewerton afirma que o projeto foi criado para oferecer trabalho aos presos, possibilitando ocupação produtiva e remição da pena, como prevê a Lei de Execução Penal que determina que a cada três dias de trabalho, um é descontado na pena recebida. Além, de assegurar uma alimentação mais saudável dentro da unidade prisional. “As doações representam uma oportunidade de demonstrar carinho, dando também aos idosos e as crianças a opção de uma alimentação mais saudável”, completa.

  Futura ministra quer fiscalizar recursos repassados a ONGs

Os servidores públicos doaram adubos, sementes e mudas para fazer o plantio da horta. “Tem dado resultado, pois conseguimos sensibilizar os servidores a fazer as doações. Com isso, todos ganham”, explicou o diretor.

Ewerton destaca a satisfação do Sistema Penitenciário em contribuir com as entidades filantrópicas. “O trabalho nas hortas funciona como medida terapêutica, além de contribuir para reconstrução dos laços sociais do reeducando à medida que ele retoma uma função na sociedade. Estas ações transcendem os muros da unidade prisional, beneficiando diretamente a sociedade, o que contribui também para a ressocialização dos reeducandos”.





| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui