ANP diz que dados de licitações ficarão disponíveis em nuvem

0

A diretoria da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) aprovou a utilização de serviço de nuvem (internet) para a disponibilização de dados técnicos públicos das rodadas de licitações de blocos exploratórios de petróleo.

Segundo nota da ANP, a iniciativa tem por meta “a redução de custos e a simplificação de operações, trazendo o conceito de computação em nuvem, que já vem sendo utilizado em outros setores, para os leilões de exploração e produção de petróleo e gás natural”.


A avaliação da agência é que o uso da nuvem representa o aperfeiçoamento do sistema eBID, que vem sendo adotado desde 2012, e que permite que os usuários externos tenham acesso, via internet, aos pacotes de dados das rodadas.

A ANP esclarece que, atualmente, o eBID habilita as empresas a fazerem download de dados para avaliação. Na nuvem, os dados serão avaliados diretamente naquele ambiente, sem a necessidade de contato com infraestrutura tecnológica para avaliação das informações.

Com a iniciativa, a agência espera “aumentar a atratividade das áreas, sobretudo, para empresas de pequeno e médio portes, uma vez que, com o acesso mais rápido, direto na nuvem, empresas nacionais e estrangeiras poderão consultar os dados em qualquer lugar do mundo”.

  Dólar abre o dia em baixa de 0,59% cotado a R$ 3,7655

A iniciativa é parte do Programa de Modernização de Dados Técnicos aprovado pela diretoria da ANP no início do ano, envolvendo quatro pilares de desenvolvimento: Tecnologia; Infraestrutura; Regulação e Meio Ambiente.

Edição: Kleber Sampaio