Governo e agronegócio se reúnem para combater crime em MT

Sesp e Aprosoja se reúnem para aperfeiçoar estratégias de combate ao crime

0

Com um ano e oito meses de parceria, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) e a Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso (Aprosoja) se reuniram nesta quinta-feira (25.10) para debater estratégias de combate aos crimes de roubo e furto de defensivos agrícolas, além da venda de defensivos e fertilizantes falsificados. Entre as ações da Sesp para a redução desse tipo de crimes está a intensificação das patrulhas rurais, que já têm resultados.

Na reunião, os representantes da Aprosoja apresentaram a proposta de um projeto-piloto de rastreamento dos defensivos da fábrica até a entrega, por meio de um sistema digitalizado que deve ser testado até o final deste ano. Essa ferramenta seria compartilhada com a Secretaria, para auxiliar nas investigações dos roubos e furtos, para a identificação dos receptadores e as rotas utilizadas.


Entre as ações realizadas pela Sesp para combater os crimes em propriedades rurais e o roubo de cargas de defensivos, estão as rondas em zonas rurais, e também a intensificação das investigações através dos setores de inteligência das Polícias Militar e Civil e da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), que apreendeu no último dia 11 uma carga de 10,3 mil litros de defensivos agrícolas falsificados em Campo Verde.

  Governo fortalece as ações de combate à corrupção no Estado nos últimos quatro anos

Para auxiliar nas investigações e na devolução dos produtos roubados e furtados para os produtores, o titular da Sesp, Gustavo Garcia, enfatizou a necessidade de se registrar o lote dos produtos no boletim de ocorrência. “Reforçarmos a importância de se colocar no B.O. o lote dos produtos roubados, para facilitar as investigações e também o retorno dos produtos recuperados aos donos. Também constatamos na reunião a eficiência das rondas rurais e vamos fazer um comunicado para a Polícia Militar intensificar essa ação, especialmente nesse período em que os produtos já estão estocando os defensivos”.

Wellington Andrade, diretor executivo da Aprosoja, afirmou que o termo de cooperação tem trazido resultados positivos, que podem ser vistos com a redução dos roubos e furtos de defensivos. “Essa parceria e a troca de informações entre os produtores e a Sesp aumentou a ostensividade no combate a esses crimes, pois agora a Polícia tem informações mais detalhadas sobre os casos. Houve uma diminuição dessas ocorrências e esperamos que com a implantação do rastreamento das cargas desde a indústria até o produtor esses casos caiam ainda mais”.





| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui