Mulheres vítimas de violência participam de roda de conversa sobre câncer de mama

0

A Prefeitura de Cuiabá vem promovendo vários movimentos em prol de debates de importantes temas. A Campanha Mundial Outubro Rosa é um deles. E na manhã desta segunda-feira(22), foi a vez das mulheres vítimas de violência acolhidas pela Casa de Amparo do Município receberem o evento, que foi realizando em parceria com a Associação MT MMAMA.

Elas participaram de uma roda de conversa sobre câncer de mama e puderam sanar dúvidas sobre o assunto, assim como aprender o importante papel da detecção precoce da doença, pelo autoexame, para o sucesso do tratamento. A coordenadora da unidade, Fabiana Soares explicou que o intuito de trazer as informações para dentro da Casa é ajudá-las no processo de reconstrução, com novos aprendizados de valorização da vida.


“Elas, em sua maioria, têm um grau de dificuldade de identificar a relevância que possuem na sociedade. Isso por conta de uma série de crenças negativas que foram, ao longo dessa triste caminhada, inseridas como verdadeiras na mente delas. Diante dessa realidade, a prática da roda de conversa, abordando os temas das campanhas, traz excelentes resultados neste recomeço”, disse a coordenadora da unidade, Fabiana Soares.

Durante a conversa, as mulheres assistiram vídeos explicativos de como fazer o autoexame, dos fatores de risco, das características de uma mama com nódulo e após a explanação, colocaram em prática esses ensinamentos. Quem discorreu sobre o tema foi a presidente do MT MMAMA, Cleuza Dias Leite. Desde 2010 à frente da Associação, Cleuza contou para as presentes que sua experiência com o trabalho lhe rendeu muitas alegrias, pois consegue levar a informação para as pessoas e, com isso, salvar vidas.

  Mais de 18 mil cartões de estudantes são bloqueados por mal uso do benefício no transporte coletivo em MT

“Essa parceria com a Prefeitura é extremamente válida para o movimento. Através dela, a gente está tendo acesso a estes lugares e conhecendo a história dessas mulheres maravilhosas. É muito gratificante ter a oportunidade de compartilhar meu conhecimento com elas. Isso, além de nos ensinar cada dia mais, ajuda para que a sociedade tenha acesso à informação e possa compreender o câncer de mama e se conscientizar da importância dos cuidados na prevenção para a cura da doença”, finalizou a presidente.

 

Casa de Amparo –  Atualmente o serviço de acolhimento de mulheres vítimas de violência funciona em conjunto com o judiciário, sendo a promotoria a responsável pelo encaminhamento das vítimas à Casa. Além das mulheres, a unidade também abriga os filhos dessas vítimas. No ambiente, elas fazem suas refeições, tem seus dormitórios, acompanhamento psicológico e médico e quando necessitam sair da unidade, a Prefeitura disponibiliza a parte de segurança para o percurso (ida e volta).

 


| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui