Evento sobre etanol de milho reúne lideranças e produtores em Lucas do Rio Verde

Dia na Indústria do Etanol de Milho foi promovido pela União Nacional do Etanol de Milho (Unem)

0

Lucas do Rio Verde recebeu na tarde de ontem (23) o Dia na Indústria do Etanol de Milho, promovido pela União Nacional do Etanol de Milho (Unem) e contou com a presença da sociedade em geral, empresários do ramo, produtores e lideranças.

O prefeito Luiz Binotti e secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Márcio Albieri estiveram presentes no evento e acompanharam de perto a programação, que contou com palestras do presidente da Unem, Ricardo Tomczyk, da superintendente de infraestrutura, mineração, indústria e serviços da Sema/MT e do pesquisador da Embrapa, Maurel Behling, debates, esclarecimentos e visita a usina de etanol de milho.

“Lucas do Rio Verde receber esse tipo de evento, é extremamente importante para que outros investidores ou produtores conheçam nosso potencial econômico, além de colaborar diretamente na produção do milho, temos a questão dos empregos e a prestação de serviço realizado por várias empresas daqui. É uma área de muito potencial e grande expectativa para os próximos anos”, afirmou o prefeito Binotti.


Conforme a apresentação, o Brasil possui nove usinas de etanol de milho, sendo que cinco delas estão em Mato Grosso e outras duas estão em construção no estado. Conforme o presidente da Unem, Ricardo Tomczyk, o evento pretende se tornar uma vitrine de apresentação da produção de etanol de milho.

  Irmãs investem no cultivo hidropônico e garantem produtividade o ano todo

 

 

“Sabemos que essa produção é muito jovem aqui no Brasil, mas tem vem crescendo e se consolidando e aqui no Mato Grosso é vem despontando e se tornando o grande esteio dessa cadeia. E Lucas do Rio Verde é referência nessa produção, é a primeira que utiliza exclusivamente o milho para a produção de etanol, geração de energia e produção de DDG. E o potencial e a natureza dessa cadeia têm tudo a ver com Mato Grosso, tem tudo a ver com Lucas do Rio Verde, pois é aproveitado a potencialidade natural e multiplicado de forma exponencial” disse o presidente.

 

Outro ponto destacado pelo presidente é que com o consumo de milho na região, há uma grande redução de veículos de carga circulando nas rodovias de mato-grossenses.

Ao realizarmos a industrialização do milho em etanol e o consumo do DDG, nós temos um impacto muito grande na redução de veículos nas estradas. Só neste ano de 2018, Mato Grosso terá a redução de cerca de 30 mil bitrens nove eixos deixando de rodar em direção ao porto para a exportação. Isso Significa que, com a produção, o milho fica no nosso país, produzimos produtos, consumimos e giramos a economia” explica o Tomczyk.





| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui