Cuiabá é quarta cidade mais conectada do Brasil

0

Cuiabá está entre as quinze cidades consideradas incríveis e ainda pouco conhecidas para abrir negócios no Brasil. Esse levantamento foi feito pelo Associação Brasileira de Startups que mapeou as regiões afastadas dos polos de inovação, mas com uma forte comunidade de startups. Com isso, a capital de Mato Grosso passa a ser a 4º cidade mais conectada do Brasil. O top 15 representa as cidades que estão mais empenhadas em se tornar seguras, saudáveis e eficientes para os próximos anos.

A pesquisa trabalha com o conceito de “cidades inteligentes”, ou seja, aquelas que investem em tecnologia para gerar desenvolvimento econômico, sustentabilidade ambiental e melhoria da qualidade de vida. São considerados critérios como o uso de smartphones por parte dos habitantes, a velocidade da internet, a eficiência do transporte público, a eliminação de resíduos, o trabalho com energia renovável, os índices de educação, a participação política, dentre outros.


O município, segundo levantamento realizado pela empresa especializada em pesquisas, possui 42 empresas mapeadas em setores como mobile, entretenimento e construção civil (7,14% cada). Alguns exemplos na região são Dropo, Eats For Your, Escola Agro e Estuda.com.

Comunidade de Startups é descrita como uma região geográfica com alta densidade de empresas empreendedoras em tecnologia, startups recém-criadas a partir de ideias inovadoras e agrupamentos locais de empresas de tecnologia em estágio inicial.

Um ecossistema formado por diversas redes em expansão. Uma comunidade bem sucedida se torna centro de grandes inovações que movem o crescimento da economia da região.

Cuiabá é palco de diversos eventos dessa natureza: Bootcamp Sebrae, Empretec Sebrae, Meetup StartupMT, Meetup Parque Tecnológico MT, Sebrae Startup Day, Startup Weekend e Women TechMakers Cuiabá são alguns exemplos disponíveis. A região também possui financiamentos à inovação, como o Projeto de Lei de incentivo e promoção do desenvolvimento à startups, editais da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat) e o programa Conexão Agrihub.

Alguns pontos foram mapeados por essa empresa especializada em pesquisa como se a cidade é bem arborizada, limpa, com boas praças, melhor qualidade de vida, trânsito ameno, além de entregar a população um ambiente propício para o desenvolvimento de inovação.

  Ladrões suspeitos de explodir caixas eletrônicos são presos em operação em Mato Grosso

Além de Cuiabá, cidades como Belém (Pará), Campo Grande (Mato Grosso do Sul), Caxias do Sul (Rio Grande do Sul), Fortaleza (Ceará), Goiânia (Goiás), Joinville (Santa Catarina), Juiz de Fora (Minas Gerais), Londrina (Paraná), Manaus (Amazonas), natal (Rio Grande do Norte) e Rio Branco (Acre) também foram apontadas pela pesquisa.

“Uma cidade precisa ser desenvolvida a partir de uma série de necessidades dos cidadãos, sendo mais inteligentes e sustentáveis. Essa é a meta desta gestão, proporcionar uma cidade limpa, bem estruturada, boa pra se viver e com ótimas oportunidades de negócios. Assim é a nossa Capital, é com grande satisfação que recebemos essa notícia que Cuiabá está entre as 15 cidades com ideias inovadoras. Isso faz com que trabalhemos cada vez mais”, comentou o prefeito Emanuel Pinheiro.

 

ABStartups – A Associação Brasileira de Startups é uma instituição sem fins lucrativos que visa impulsionar o cenário de empreendedorismo tecnológico no Brasil e auxiliar novos profissionais no ramo. Uma associação é uma organização resultante da reunião legal entre duas ou mais pessoas, com ou sem personalidade jurídica, sem fins lucrativos para a realização de um objetivo comum.

Foi criado em 2011, e até então não existia uma entidade que falasse a língua das startups, e que representasse os interesses desses empreendedores. Desde então é um dos pilares do segmento de startups digitais no Brasil A associação atua em três frentes: inteligência de mercado, com foco no levantamento de informações sobre os gargalos do ecossistema; educação empreendedora, com desenvolvimento de programas de capacitação, cursos e eventos para a evolução de ecossistemas regionais e empreendedores; e representatividade, com fomento e desenvolvimento de políticas públicas para startups e agentes do ecossistema.  

 

Para saber mais, acesse o link da matéria: 
https://exame.abril.com.br/pme/15-cidades-incriveis-e-pouco-conhecidas-para-abrir-negocios-no-brasil/





| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui