Jucemat treina 75 profissionais da área contábil em Mato Grosso

Jucemat treina 75 profissionais da área contábil

0

Setenta e oito contadores e funcionário de escritório foram capacitados para utilizar o sistema de abertura de empresas via Internet, chamado Junta Digital, no último bimestre. Os treinamentos foram gratuitos e segundo a presidente da Junta Comercial de Mato Grosso (Jucemat), Gercimira Rezende, tiveram o objetivo de dar condições para que todos profissionais da área usufruam dos benefícios da nova tecnologia.

Desde que o sistema começou a funcionar, em fevereiro deste ano, as empresas passaram a gastar em média 48 horas para terem em mãos o número do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ). Antes, quando os processos eram físicos, o prazo era de até 3 meses.


A técnica da Jucemat, Camila de Souza Bruno, afirma que as dúvidas frequentes estavam relacionadas com a montagem de processos, a forma de assinatura dos documentos e ainda como utilizar as procurações. Ela assegura que não existe previsão para novas turmas este ano, mas em 2019, as capacitações serão retomadas.

Para a contadora Adriana Fanaia, participante do curso, o processo digital é fácil e trará mais agilidade aos serviços dos escritórios contábeis. “Não há o que fazer, o mundo está se modernizando. Eu acho que no começo foi meio confuso, como sempre acontece em qualquer transição, mas atualmente está tranquilo”.

Outra vantagem, de acordo com o contador Lailton Dorf, de Paranaíta, é a igualdade com que todos são tratados.  “Hoje, não existe diferença de prazo entre os empresários da capital e do interior”.

  Novos conselheiros da Criança e do Adolescente são empossados

Ele lembra que antes, era necessário encaminhar o processo físico via Correios até Cuiabá e isto fazia com que as esperas fossem intermináveis.

Já a profissional Marlene Costa, que está há 20 anos no mercado, acredita que o principal benefício do sistema é a possibilidade de dar uma resposta rápida ao cliente, o que transmite eficiência e segurança.

Junta Digital

Além da redução do consumo de papel e fim dos arquivos, o novo sistema favorece a sobrevivência da empresa, uma vez que o empreendedor precisa do CNPJ para todos os passos, como compra de insumos e até mesmo acesso a financiamento e incentivos.

Para o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Leopoldo Mendonça, todos os avanços foram favorecidos pelas parcerias feitas com Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), Receita Federal, Prefeituras, Corpo de Bombeiros e Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em Mato Grosso.

Mendonça ainda reforça que a entrada na era digital trouxe benefícios ao cidadão em outros pontos, como nos processos trabalhistas, uma vez que existe uma parceira com o Tribunal Regional do Trabalho e o órgão tem acesso as informações da Jucemat. “Deixamos de lado os ofícios que traziam morosidade a quem queria uma resposta”.

O compartilhamento de dados também acontece com as polícias e como os órgãos que coordenam os programas habitacionais. Já que todos beneficiados precisam ter as informações consultadas para confirmação da renda familiar.






| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui