TV Globo e a Band se reuniram com as assessorias de Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) propondo um formato para facilitar o comparecimento no debate de segundo turno do capitão reformado, que sofreu um ataque no início de setembro.

De acordo com a colunista Mônica Bergamo, do jornal “Folha de S. Paulo”, em vez de colocar eleitores indecisos para fazer perguntas, o que obrigaria os candidatos a andarem pelo cenário, a Globo propôs que o debate fosse direto entre os dois, que ficariam sentados em poltronas.

Já a Band, que tem sede em São Paulo, se propôs a organizar o debate no Rio de Janeiro, cidade em que Bolsonaro reside.

 

Bolsonaro utilizou as redes sociais para rebater as críticas sobre sua ausência e suposta fuga dos debates com o candidato do PT, Fernando Haddad. Segundo ele, após um novo exame a que será submetido no dia 18, deverá ser liberado pelos médicos para os debates e demais atividades de campanha.

[Para] quem acha que estou fugindo de debates, estou cuidando da minha saúde. Não adianta eu debater, ter uma recaída e voltar para o hospital”, disse o candidato, que informou estar disposto a participar de pelo menos dois debates.

  TSE adia reunião sobre fake news com campanhas de presidenciáveis




| deixe sua opinião |

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui